Warm Up #68 - Sempre alguém ao seu lado

José Castro e Ivan Sant'Anna Publicado em 20/09/2018
7 min
Sua última chance

Caro leitor,

Dois nativos da tribo dos kalenji corriam pela savana queniana, tendo um leão a persegui-los.

“Não adianta”, disse um deles, ofegante. “Ele corre muito mais do que a gente. Vai nos alcançar.”

“Eu não preciso ser mais rápido do que o leão”, foi a resposta do outro. “O importante é ser mais veloz do que você.”

Anedotas à parte, em um comunicado aos assinantes da Inversa distribuído ontem, o Pedro Cerize, que divide seu tempo entre a gestão de fundos, redação de newsletters e a prática de triathlon - esporte no qual se sagrou campeão mundial em sua classe - conta como, no início desta década, melhorou sua performance em maratonas aprendendo diretamente com os quenianos.

“Onde estavam os melhores corredores do mundo?”, perguntou-se Cerize. Para, em seguida, ele mesmo responder: “No Quênia. Mais precisamente na região de Eldoret, no Rift Valley, em uma pequena cidade chamada Iten, que chega a abrigar 1.500 corredores de elite.”

Pois foi lá que Pedro se aperfeiçoou. E não precisou correr de nenhum leão.


Você está pronto para o primeiro turno? O resultado das eleições pode provocar um impacto nos seus investimentos pelos próximos 10 anos. Se quiser aproveitar esse momento para dar uma grande tacada, não fique de fora de O Jogo da Década (vagas especiais para leitores Warm Up Inversa).


Em seu livro Green Hills of Africa, no qual narra uma viagem, em 1933, pelas precárias estradas de chão batido do interior do Quênia, o mítico escritor norte-americano Ernest Hemingway fala a respeito de nativos altos e magros que, por pura diversão, corriam ao lado do caminhão no qual Hemingway viajava.

“... quando nós nos movíamos, eles começavam a correr ao lado do veículo, dando gargalhadas e demonstrando como correr era fácil para eles. E assim iam nos acompanhando até a aldeia seguinte...”

Juntando as peças da piada inicial desta newsletter com a história do Cerize, o livro de Hemingway e a obra-prima de Charles Darwin, A Origem das Espécies, dá para se concluir que, ao longo dos séculos, nas savanas do Quênia os nativos que corriam menos foram sendo devorados pelos leões, enquanto os mais rápidos deram lugar a gerações após gerações de grandes corredores que perduram até os dias de hoje.

Isso é fácil de constatar nas provas longas de atletismo dos Jogos Olímpicos e nas maratonas espalhadas pelo mundo.

E o que isso tem a ver com investimentos?

Tudo.

Em bolsas, mercados futuros e de opções sempre é necessário o aprendizado com alguém, principalmente se essa pessoa, metaforicamente, já precisou correr muito do leão para chegar ao nível de excelência que atingiu.

Nos próximos meses, quando se desenrolará o resto da campanha, os dois turnos das eleições, a posse do novo presidente e seus primeiros 100 dias de governo, os investidores, especuladores e traders profissionais terão de (também figuradamente) matar um leão por dia.

Por outro lado, será uma oportunidade única de fazer fortuna. Basta ter um profissional de grande experiência correndo ao seu lado, recomendando prudência quando for o caso, mandando entrar com todas as fichas na hora certa.

Caso contrário, você correrá sério risco de ser devorado. Seu dinheiro vai ficar com aquele que passou à sua frente.

Gostou dessa newsletter? Então me escreva contando a sua opinião no warmup@inversapub.com.

Um abraço,

Ivan Sant'Anna

P.S.: Faltam poucas horas para você garantir seu acesso ao Pedro Cerize, um dos melhores gestores de investimentos do país, em uma das janelas de oportunidade mais rentáveis da história do Brasil. Veja aqui como confirmar seu lugar junto ao Pedro neste momento único para obter retornos equivalentes a dez anos em apenas alguns meses.

A ação ideal para sua carteira, por José Castro

A Inversa é uma Casa de Análise regulada pela CVM e credenciada pela APIMEC. Produzimos e publicamos conteúdo direcionado à análise de valores mobiliários, finanças e economia.
 
Adotamos regras, diretrizes e procedimentos estabelecidos pela Comissão de Valores Mobiliários em sua Resolução nº 20/2021 e Políticas Internas implantadas para assegurar a qualidade do que entregamos.
 
Nossos analistas realizam suas atividades com independência, comprometidos com a busca por informações idôneas e fidedignas, e cada relatório reflete exclusivamente a opinião pessoal do signatário.
 
O conteúdo produzido pela Inversa não oferece garantia de resultado futuro ou isenção de risco.
 
O material que produzimos é protegido pela Lei de Direitos Autorais para uso exclusivo de seu destinatário. Vedada sua reprodução ou distribuição, no todo ou em parte, sem prévia e expressa autorização da Inversa.
 
Analista de Valores Mobiliários responsável (Resolução CVM n.º 20/2021): Antonyo Giannini, CNPI EM-2476

Conteúdo protegido contra cópia