Warm Up #309 - Não foi um debate. Foi uma desgraça

Ivan Sant'Anna Publicado em 30/09/2020
3 min
Joe Biden pode ter capturado alguns votos republicanos, mas Donald Trump deixa claro que não reconhecerá a perda das eleições presidenciais.

“The worst debate I’ve ever seen. It was not a debate. It was a disgrace. The American people was the one who lost.”

 

(Foi o pior debate que jamais assisti. Não foi um debate. Foi uma desgraça. O povo americano foi quem perdeu).

A frase acima foi dita por um âncora da CNN, emissora pela qual acompanhei o primeiro debate entre o presidente Donald Trump e o desafiante, ex-vice-presidente Joe Biden.

Antes, num telejornal da GloboNews, um dos correspondentes em Nova York, Jorge Pontual, disse que, como no momento Biden se encontra 8 pontos à frente de Trump nas pesquisas, cabe ao presidente agir para tirar a diferença.

Se Pontual está certo, e acho que está, acho que Trump perdeu a primeira partida da melhor de três, embora tenha sido o principal protagonista da verdadeira briga de rua que aconteceu em Cleveland.

Ao invés de fazer uma análise geral sobre o evento, prefiro neste texto comentar alguns aspectos específicos que percebi durante o barraco. Sim, barraco, muito abaixo do nível que se vê em eleições para prefeito do Rio de Janeiro.

Como Joe Biden é ligeiramente gago, e tímido, ele evitou olhar para Trump, o que lhe valeu se livrar de intimidações, tal como acontecera com Hillary Clinton nas eleições passadas.

Donald Trump, por sua vez, encarou o oponente o tempo todo.

Embora o moderador Chris Wallace seja da Fox News, rede que apoia Trump, ele acabou tendo de admoestar o presidente em diversas ocasiões por não cumprir as regras estabelecidas por ambos os partidos.

Várias vezes Biden debochou de Donald Trump.

“Everybody knows he is a liar” (Todo mundo sabe que ele é um mentiroso).
“It´s difficult to discuss with this clown” (É difícil discutir com esse palhaço).
- Donald Trump

A resposta veio abaixo da linha da cintura, quando Trump acusou o filho de Joe Biden de ter sido viciado em drogas. Foi a única ocasião em que o desafiante encarou seu oponente.

Em minha opinião, a grande jogada de Biden foi a de não ter atacado os republicanos. Concentrou sua artilharia na pessoa do inimigo ao lado.

Trump, por sua vez, insultou os democratas o tempo todo.

Ou seja, trocando em miúdos, Joe Biden pode ter capturado alguns votos republicanos.

Além da China, o único país citado foi o Brasil. Biden disse que, caso seja eleito, a destruição da floresta tropical trará consequências para nós, embora não tenha mencionado nenhum tipo específico de sanção econômica.

Donald Trump deixou claro que não reconhecerá o resultado das eleições, caso perca, é claro. Nessa hipótese, recorrerá a Suprema Corte.

Duvido que o resultado final das urnas seja alterado pelos juízes. Se isso acontecesse, a mais prestigiada democracia do mundo estaria se transformando em uma República de Bananas.

Ivan Sant'Anna

PS.: Caro(a) leitor(a), acabamos de liberar o primeiro episódio da série original A Nova Ordem Cripto. Entenda o fenômeno capaz de oferecer retornos de até 30.000% em apenas 5 meses, que está varrendo o mundo das criptomoedas aqui. 

A Inversa é uma Casa de Análise regulada pela CVM e credenciada pela APIMEC. Produzimos e publicamos conteúdo direcionado à análise de valores mobiliários, finanças e economia.
 
Adotamos regras, diretrizes e procedimentos estabelecidos pela Comissão de Valores Mobiliários em sua Resolução nº 20/2021 e Políticas Internas implantadas para assegurar a qualidade do que entregamos.
 
Nossos analistas realizam suas atividades com independência, comprometidos com a busca por informações idôneas e fidedignas, e cada relatório reflete exclusivamente a opinião pessoal do signatário.
 
O conteúdo produzido pela Inversa não oferece garantia de resultado futuro ou isenção de risco.
 
O material que produzimos é protegido pela Lei de Direitos Autorais para uso exclusivo de seu destinatário. Vedada sua reprodução ou distribuição, no todo ou em parte, sem prévia e expressa autorização da Inversa.
 
Analista de Valores Mobiliários responsável (Resolução CVM n.º 20/2021): Antonyo Giannini, CNPI EM-2476

Conteúdo protegido contra cópia