Warm Up #178 - Conversa ao pé do rádio

Ivan Sant'Anna Publicado em 18/04/2019
3 min
Às vezes, buscar a informação onde ninguém mais olha pode ser a vantagem que você precisa para se destacar no mercado. Veja os comentários do Ivan Sant’Anna sobre o assunto.

WhatsApp do Ivan Sant'Anna: A partir de agora, você pode ouvir as newsletters do Ivan em áudio no seu WhatsApp, narradas pelo próprio Ivan! É só clicar aqui e se cadastrar. 

    

Nota do editor: Depois da confusão do fim da semana passada, a Petrobras anunciou reajuste no preço do diesel ontem no fim do dia. Mas e agora? É possível ganhar com as ações da petrolífera em qualquer cenário? Acompanhe os podcasts do Marink Martins para entender as oportunidades geradas a partir da movimentação das ações da empresa. Clique aqui para saber como ganhar com a Petrobras independentemente do momento do mercado.

 

Caro leitor,

Nos últimos anos de mandato de José Sarney como presidente da República, ele tinha um programa radiofônico que se chamava Conversa ao pé do rádio. Ia ao ar todas as sextas-feiras às seis da manhã.

Por ser tão cedo, no mercado quase ninguém ouvia. Eu era uma exceção. Punha o despertador para 5:45 e, após tirar o bafo do Jack Daniel’s da véspera, escutava a fala que vinha direto do palácio da Alvorada.

Aproximadamente uma em cada dez vezes, Sarney dava dicas importantes para o mercado, dicas essas que não estavam nos jornais.

Ele sempre começava com “Brasileiras e brasileiros” e noticiava coisas como:

“Daqui a pouco vou voar para Bacabal, no interior de meu estado (Maranhão) para inaugurar um posto de saúde.”
  
Essas idas aos Bacabais da vida começaram a se tornar frequentes após o fracasso do Plano Cruzado. Nas cidades grandes, Sarney era vaiado e ovacionado (com ovos).

Uma ocasião, em plena praça XV, no Centro do Rio de Janeiro, seu ônibus (ele gostava de se deslocar assim) foi apedrejado. Diga-se a bem da verdade que ele e o motorista foram os únicos que não se abaixaram ou se jogaram no corredor.

Mas estou fugindo do assunto. Voltemos à Conversa ao pé do rádio.

Nas oportunidades em que José Sarney dava furos importantes para o mercado, eu ouvia em primeira mão. Coisas como:

“Tive uma conversa com o ministro da Fazenda (Mailson da Nóbrega) e concluímos que o pior da inflação já passou. Podemos diminuir o ritmo das desvalorizações cambiais.”

“Autorizei o Banco do Brasil a conceder um crédito especial de 10 bilhões de cruzados novos ao Instituto Brasileiro de Café. Essa importância será usada para adquirir três milhões de sacas para o estoque regulador e segurar a cotação internacional.”

Saber desse tipo de notícia na frente dos outros me transformava num insider privilegiado.

Nesta altura, o caro leitor pode estar me questionando:

“Pô, Ivan, informação privilegiada não é crime?”

Não quando vem do presidente da República, pelas ondas do rádio, acessíveis a quem queira ouvir.

Pois bem, Sarney terminou seu mandato e a mamata acabou.

Passaram-se 29 anos. Agora acompanho a Bolsa pelo iPhone. Não passo dois minutos sem dar uma checada no Ibovespa.

Hoje (quinta-feira) estava num posto de saúde vacinando contra a gripe (que mata velhinhos) quando o índice, inesperadamente, levou um tombaço. Enquanto tomava a injeção, ele saiu de 300 no verde para mil no vermelho. Imediatamente enviei uma mensagem de WhatsApp para meu amigo Thiago Teixeira. Eis o diálogo:

“Por que a Bolsa despencou de repente? Eu estava na rua e não acompanhei.”

Ele teclou de volta prontamente:

“Acho que foi pq adiaram a votação na CCJ para depois da Páscoa.”

Gostou dessa newsletter? Então me escreva contando a sua opinião no warmup@inversapub.com.

Um abraço,

Ivan Sant’Anna

Para ter acesso a mais comentários e insights do Ivan Sant’Anna acesse aqui.

A Inversa é uma Casa de Análise regulada pela CVM e credenciada pela APIMEC. Produzimos e publicamos conteúdo direcionado à análise de valores mobiliários, finanças e economia.
 
Adotamos regras, diretrizes e procedimentos estabelecidos pela Comissão de Valores Mobiliários em sua Resolução nº 20/2021 e Políticas Internas implantadas para assegurar a qualidade do que entregamos.
 
Nossos analistas realizam suas atividades com independência, comprometidos com a busca por informações idôneas e fidedignas, e cada relatório reflete exclusivamente a opinião pessoal do signatário.
 
O conteúdo produzido pela Inversa não oferece garantia de resultado futuro ou isenção de risco.
 
O material que produzimos é protegido pela Lei de Direitos Autorais para uso exclusivo de seu destinatário. Vedada sua reprodução ou distribuição, no todo ou em parte, sem prévia e expressa autorização da Inversa.
 
Analista de Valores Mobiliários responsável (Resolução CVM n.º 20/2021): Antonyo Giannini, CNPI EM-2476

Conteúdo protegido contra cópia