Warm Up #167 - O tombo fortalece

Felipe Paletta Publicado em 29/03/2019
3 min
A queda da Bolsa assusta, mas também abre ótimas portas de entrada para o investidor atento. Veja mais sobre o assunto nesta newsletter

Nota do editor: O que você acha de ter como SEU mentor de investimentos um profissional com 60 anos de experiência no mercado financeiro? No programa Masters of Money é exatamente isso que você terá. Nele, o Ivan Sant’Anna, um dos principais traders do país, vai ajudar você a ganhar dinheiro a partir de todo conhecimento adquirido ao longo das 6 décadas no mercado financeiro. Veja aqui como destravar a sua vaga (os lugares são limitados) para multiplicar seu patrimônio ao lado do Ivan Sant'anna.

 

Caro leitor,

Nas últimas semanas a Bolsa brasileira voltou a testar o sangue frio dos investidores, chegando perto dos 91 mil pontos na última quarta-feira, pouco mais de uma semana depois de atingir a tão aguardada marca histórica dos 100 mil pontos.

O principal agressor, claro, foi o aumento na percepção de risco quanto à aprovação – ou rigor fiscal – da reforma da Previdência, após os desgastes entre os presidentes da Câmara dos Deputados e da República.

Vale relembrar que o entusiasmo que vimos desde a definição eleitoral, e que nos levou aos 100 mil pontos, veio na esteira justamente do otimismo com a aprovação de uma reforma robusta, amparada no forte capital político da nova equipe nos primeiros meses de governo.

Neste cenário, a comunicação ruidosa entre os presidentes da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, e da República, Jair Bolsonaro, jogou um balde de água fria no humor do mercado. Cada notícia – ou cada troca de recados entre os dois pela imprensa – era mais um motivo para desânimo.

Claro que em dias com o cenário externo desfavorável, o tom azedava um pouco mais por aqui.

Veja, em momentos como este é importante voltarmos as atenções para os fundamentos e evitarmos ao máximo os ruídos. Apesar dos desentendimentos entre governo e Congresso, a visão predominando ainda é de aprovação da reforma da Previdência. Claro, é de se esperar que não cheguemos ao valor de R$ 1 trilhão de economia em dez anos como tem defendido o Ministro da Economia, Paulo Guedes. Mesmo assim, a versão que passar deverá cumprir o seu papel.

Portanto, com uma perspectiva positiva para o longo prazo, as quedas como as que vimos nesta semana podem apresentar ótimas oportunidades de compra para ganhos rápidos. Como o Ivan Sant’Anna constantemente reforça em seus ensinamentos sobre o mercado financeiro“buy on dips” (compre na baixa).

Agora, se é possível encontrar oportunidades em qualquer momento, o que eu posso fazer?

Se você tem essa dúvida, veja a parte PRO logo abaixo. Vou dar duas sugestões para o cenário atual.

Gostou dessa newsletter? Então me escreva contando a sua opinião no warmup@inversapub.com.

Um abraço,

Felipe Paletta

A Inversa é uma Casa de Análise regulada pela CVM e credenciada pela APIMEC. Produzimos e publicamos conteúdo direcionado à análise de valores mobiliários, finanças e economia.
 
Adotamos regras, diretrizes e procedimentos estabelecidos pela Comissão de Valores Mobiliários em sua Resolução nº 20/2021 e Políticas Internas implantadas para assegurar a qualidade do que entregamos.
 
Nossos analistas realizam suas atividades com independência, comprometidos com a busca por informações idôneas e fidedignas, e cada relatório reflete exclusivamente a opinião pessoal do signatário.
 
O conteúdo produzido pela Inversa não oferece garantia de resultado futuro ou isenção de risco.
 
O material que produzimos é protegido pela Lei de Direitos Autorais para uso exclusivo de seu destinatário. Vedada sua reprodução ou distribuição, no todo ou em parte, sem prévia e expressa autorização da Inversa.
 
Analista de Valores Mobiliários responsável (Resolução CVM n.º 20/2021): Antonyo Giannini, CNPI EM-2476

Conteúdo protegido contra cópia