Warm Up #135 - Bull market puro-sangue

Ivan Sant'Anna Publicado em 31/01/2019
2 min
O Ibovespa mantém o viés otimista e o Ivan Sant’Anna comenta os motivos que vêm sustentando o bull market

 

Caro leitor,

Após a queda da barragem de contenção da Vale em Brumadinho, ocorrida num feriado da Bolsa, tudo indicava que o mercado de ações poderia inverter sua tendência de alta, iniciada no primeiro dia do ano. Só que isso não aconteceu. O Ibovespa está namorando os highs.

Pudera. Notícias boas estão se sucedendo, uma após a outra.

Para começar, segundo os médicos, a cirurgia da reversão da colostomia do presidente Jair Bolsonaro foi um sucesso. Houve complicações, durou mais tempo do que o estimado, mas o capitão não só já foi para o quarto como reassumiu a Presidência, cujo gabinete agora se localiza no Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo. Isso é bom porque o vice, Hamilton Mourão, para de brincar de governar.

Diversos outros fatos auspiciosos alimentaram o ímpeto dos touros. Entre eles, o comunicado do governo de que a União pretende ficar apenas com a Petrobras, o Banco do Brasil e a Caixa, privatizando o resto.

Evidente que há empresas que são estatais por essência. Entre elas, cito a Embrapa, a Fundação Oswaldo Cruz e o BNDES. As demais serão postas à venda ou simplesmente fechadas.

O presidente da Vale, Fabio Schvartsman, contribuiu com o otimismo do mercado ao anunciar, anteontem, que a mineradora irá fechar suas 19 barragens a montante e que isso diminuirá, em 10%, a produção de minério da companhia.

Segundo Schvartsman, a decisão vai reduzir o lucro da Vale em cinco bilhões de reais, valor esse que já está sendo compensado pela alta do preço do minério na China.

Trata-se de um fenômeno típico das commodities. Uma seca atinge, por exemplo, as regiões produtoras de soja e o aumento das cotações em Chicago restabelece a relação preço/safra. O agricultor ganha a mesma coisa.

O “ministro de tudo”, Paulo Guedes, anunciou que o Executivo vai propor ao Congresso a Reforma da Previdência na segunda ou na terceira semana de fevereiro.

Gostou dessa newsletter? Então me escreva contando a sua opinião no warmup@inversapub.com.

Um abraço,

Ivan Sant'Anna

A Inversa é uma Casa de Análise regularmente constituída e credenciada perante CVM e APIMEC.

Todos os nossos profissionais cumprem as regras, diretrizes e procedimentos internos estabelecidos pela Comissão de Valores Mobiliários em sua Instrução 598, e pelas Políticas Internas estabelecidas pelos Departamentos Jurídico e de Compliance da Inversa.

A responsabilidade pelas publicações que contenham análises de valores mobiliários é atribuída a Felipe Paletta, profissional certificado e credenciado perante a APIMEC.

Nossas funções são desempenhadas com absoluta independência, não sendo dotadas de quaisquer conflitos de interesse, e sempre comprometidas na busca por informações idôneas e fidedignas visando fomentar o debate e a educação financeira de nossos destinatários.

O conteúdo da Inversa não representa quaisquer ofertas de negociação de valores mobiliários e/ou outros instrumentos financeiros. Os destinatários devem, portanto, desenvolver as suas próprias avaliações.

Todo o material está protegido pela Lei de Direitos Autorais e é de uso exclusivo de seu destinatário, sendo vedada a sua reprodução ou distribuição, seja no todo ou em parte, sem prévia e expressa autorização da Inversa, sob pena de sanções nas esferas cível e criminal.  

Conteúdo protegido contra cópia