Warm Up #127 - Carta de um leitor

Ivan Sant'Anna Publicado em 16/01/2019
3 min
Comprando Ibovepa futuro

Nota do editor: Na edição desta quarta-feira, o Ivan responde a um questionamento sobre investimento em Ibovespa futuro. Na parte PRO, ele faz também uma sugestão para movimentos de longo prazo. Clique aqui e acesse o conteúdo exclusivo para assinantes.


Caro leitor,

Anteontem recebi a seguinte mensagem em meu e-mail adress da Inversa:

“Olá, Ivan Sant’Anna, boa noite. Tudo bem?

Meu nome é M R, participei de seu curso ‘Seu mentor de investimentos’ e atualmente sigo conteúdo assinado pelo senhor.

É a primeira vez que entro em contato desde que comecei a acompanhar materiais da Inversa. Gostaria de agradecer pelo curso e demais publicações, (elas) têm sido de muita importância na minha formação como investidor.

Atualmente fujo um pouco do racional que o senhor mais defende com muita propriedade e prudência e estou comprado sem stop em microcaps e algumas empresas mais maduras, com praticamente todo meu patrimônio, desde 2015, além de fazer novos aportes mensalmente. Meus resultados têm sido incríveis até aqui, mas tenho a consciência que tive a sorte de até agora surfar uma tendência bullish que se iniciou em jan/2016 e que um dia a festa acabará.

Todavia, acredito que essa tendência altista pode estar só no início e carrego alguma convicção que iremos até 2022 ou quem sabe lá para 2026, com grandes solavancos pelo caminho, claro. Diante disso, tenho pensado em montar posição comprada com contratos do Ibovespa futuro, na estratégia de ir rolando os contratos por uns 2 a 4 anos e depois desmontar a operação. Seria muita imprudência da minha parte ou poderia ser uma grande tacada!?

Ficaria muito grato se pudesse saber a opinião do senhor.

Muito obrigado por tudo!!!

M.”

Como recebo dezenas (às vezes, centenas) de e-mails por dia de leitores, não tenho tempo de respondê-los, embora leia cada um deles. Mas nesse caso do M R enviei-lhe a seguinte resposta:

“Se você pretende investir em Ibovespa futuro a longo prazo e ir rolando suas posições, faça-o em lotes que não comprometam mais do que cinco ou dez por cento de seu patrimônio.”

Acho que o comentário acima merece uma extensão, pois ela será útil para todo mundo que queira explorar o mundo dos derivativos. Eis como penso de uma maneira mais abrangente:

Para carregar uma posição de Ibovespa futuro por três ou mais anos, é preciso que ela seja rolada. Acontece que o índice trabalha em contango. Isso significa que os preços dos contratos futuros mais longos são superiores ao do contrato mais curto, geralmente o único que tem liquidez.

Ou seja, para carregar uma posição por vários anos, hipótese cogitada por meu assinante M R, a cada rolagem de contrato você terá de pagar mais caro.  Isso pode ser considerado como juros, além das corretagens e taxas que irá pagar a cada vez, encarecendo sobremaneira a operação.

Gostou dessa newsletter? Então me escreva contando a sua opinião no warmup@inversapub.com.

Um abraço,

Ivan Sant'Anna

A Inversa é uma Casa de Análise regularmente constituída e credenciada perante CVM e APIMEC.

Todos os nossos profissionais cumprem as regras, diretrizes e procedimentos internos estabelecidos pela Comissão de Valores Mobiliários em sua Instrução 598, e pelas Políticas Internas estabelecidas pelos Departamentos Jurídico e de Compliance da Inversa.

A responsabilidade pelas publicações que contenham análises de valores mobiliários é atribuída a Felipe Paletta, profissional certificado e credenciado perante a APIMEC.

Nossas funções são desempenhadas com absoluta independência, não sendo dotadas de quaisquer conflitos de interesse, e sempre comprometidas na busca por informações idôneas e fidedignas visando fomentar o debate e a educação financeira de nossos destinatários.

O conteúdo da Inversa não representa quaisquer ofertas de negociação de valores mobiliários e/ou outros instrumentos financeiros. Os destinatários devem, portanto, desenvolver as suas próprias avaliações.

Todo o material está protegido pela Lei de Direitos Autorais e é de uso exclusivo de seu destinatário, sendo vedada a sua reprodução ou distribuição, seja no todo ou em parte, sem prévia e expressa autorização da Inversa, sob pena de sanções nas esferas cível e criminal.  

Conteúdo protegido contra cópia