Sunday Notes #64 - Independentes

Olivia Alonso Publicado em 10/02/2019
5 min
Pra você saber como fazer (de verdade).

Sunday Notes

 

Oi, leitor(a)!    

Você entra no site da corretora, abre o homebroker, coloca a ordem de compra e aperta o botão de enviar. Alguém te chama para perguntar sobre algum projeto. Você entra numa conversa, depois numa reunião. Aí vai almoçar e vê rapidamente no celular que o ativo está subindo. Você fica super feliz e pensa em já realizar o lucro para embolsar a grana do dia... até que descobre que não tinha apertado o botão de comprar. Você:

(a) Fica com raiva da corretora

(b) Fica com raiva da pessoa que te interrompeu

(c) Fica com raiva de si mesmo

(d) Fica com raiva da Bolsa   

1) Investir não é fácil. São dezenas de inimigos internos e externos (muitos deles invisíveis) que nos levam a tomar decisões ruins. Já consigo até imaginar o Pedro Cerize dizendo:  

- Nããão. Tá errado... Você não tinha que querer realizar o lucro. Não importa quanto você pagou e o quanto já subiu. Se você compraria de novo agora e não tem nada melhor para o seu dinheiro, melhor deixar.   

E o Ivan dizendo:

- Você é muito estressada, Olivia. Tem que trabalhar menos, sentir menos raiva das coisas. Dobre o valor do dinheiro na próxima e tá tudo certo.

Imagino que você, como investidor, tenha passado por dezenas de situações em que não sabia qual a melhor decisão a tomar. E, por algum motivo (que também pode ser raiva), seguiu por um determinado caminho.    

Investir não é fácil, mas também não precisa ser tão difícil. Por isso estamos aqui.  

Nosso trabalho, aqui na Inversa, é ajudar você (com 100% de independência) a tomar boas decisões. Queremos eliminar os seus inimigos internos e externos.    

Ou seja: tanto as armadilhas da sua cabeça, que vão tentar fazer você tomar decisões impulsivas, ou movidas a uma autoconfiança excessiva; como as armadilhas de toda uma indústria financeira conflitada, movida a rebates, taxas escondidas, agentes autônomos que empurram produtos ruins, gerentes de bancos e analistas de investimentos não independentes.

Por “não independentes” quero dizer aqueles que estão dentro de instituições financeiras, que ganham dinheiro em cima do seu dinheiro. E, para isso, induzem você a investir nas aplicações que geram maiores taxas para eles. É diferente daquilo que fazemos aqui. Nós cobramos a assinatura de nossas séries. Daí vem nossa receita. Publicamos as ideias de investimentos que realmente consideramos as melhores. Se você ganhar com elas, vai querer continuar a assinar nossos conteúdos.

Fazemos isso tanto com os leitores mais experientes, em nossas séries mais sofisticadas, como esta aqui, como com leitores leigos, iniciantes, que estão começando, sem cobrar nada para transmitir nossos conhecimentos. Como é o caso deste novo programa “Como faço para investir meu dinheiro?”

Esse último é um novo projeto que vai ajudar os nossos leitores a começarem a investir com sabedoria, para que montem agora as suas carteiras de investimentos e aproveitem o momento bom da Bolsa brasileira.

Eu estou gravando 4 vídeos nesse programa, com o objetivo de ajudar qualquer pessoa a se tornar um investidor completo. Conheça aqui e, se achar que é muito básico para você, indique a seus conhecidos. Certamente você conhece alguém que vai gostar de aprender a começar a investir com a gente, em vídeo, de graça.

2) Os IPOs estão voltando, e nós compilamos um conteúdo para ajudar os nossos leitores a ganharem dinheiro com as ofertas de ações na Bolsa.   

Estão previstos cerca de 30 IPOs no Brasil neste ano e, somando com o valor esperado para follow-ons, estamos falando de R$ 130 bilhões. Estamos chamando esse movimento, aqui na Inversa, de Stormoney. E eu sugiro que você leia aqui do que estou falando para avaliar se quer fazer parte dos ganhos.    

3) Nessa semana que passou, meu tio César me mandou um WhatsApp pra dizer que sacou o dinheiro que tinha em LFT (Tesouro Selic) para colocar em ações, seguindo nossa tese de que o Ibovespa vai muito longe. Falei pra ele assinar esta série aqui, em que falamos das melhores ações da Bolsa por um valor bem baixo, de 15,90 por mês.

Também sugeri para ele colocar um pouco em BOVA11. É um fundo de índice. Você compra só 1 ativo, mas está investindo em todo o índice Ibovespa (aqui nesta outra série a gente dá sugestões de alocações para o BOVA11, caso você queira começar por aí).

Aqui na Inversa, é praticamente consenso que o Ibovespa ainda vai subir bastante. E olha que é difícil todo mundo concordar por aqui, viu... E, para mostrar para você por que achamos isso, vamos lançar na próxima semana uma série especial de newsletters em que falamos até quando achamos que vai subir o Ibovespa, com as devidas explicações. Tá todo o time escrevendo e eu espero que você goste.

4) Queria agradecer a todos que escreveram depoimentos para o Ivan no último domingo. Hoje, deixo o link da newsletter que o Ivan gravou em áudio para os leitores nesta semana.

Agora estamos enviando nossas newsletters em texto e também em áudio por WhatsApp e Telegram, assim você pode ouvir enquanto corre, dirige, come...

5) Sugestões de leituras dos sites de investimentos que eu acompanho:
- O Seu Dinheiro está com uma newsletter maravilhosa, todos os dias pela manhã e no fechamento do mercado. Neste link você lê a última edição e pode se cadastrar para receber as futuras edições no seu e-mail. Leitura descontraída e com informação de qualidade.

- O Money Times está publicando seu pré-market todos os dias logo cedo. Vale a pena deixar salvo o link no navegador, pra dar uma olhada diariamente.

Um abraço.

Olivia

 

 

A Inversa é uma Casa de Análise regularmente constituída e credenciada perante CVM e APIMEC.

Todos os nossos profissionais cumprem as regras, diretrizes e procedimentos internos estabelecidos pela Comissão de Valores Mobiliários em sua Instrução 598, e pelas Políticas Internas estabelecidas pelos Departamentos Jurídico e de Compliance da Inversa.

A responsabilidade pelas publicações que contenham análises de valores mobiliários é atribuída a Felipe Paletta, profissional certificado e credenciado perante a APIMEC.

Nossas funções são desempenhadas com absoluta independência, não sendo dotadas de quaisquer conflitos de interesse, e sempre comprometidas na busca por informações idôneas e fidedignas visando fomentar o debate e a educação financeira de nossos destinatários.

O conteúdo da Inversa não representa quaisquer ofertas de negociação de valores mobiliários e/ou outros instrumentos financeiros. Os destinatários devem, portanto, desenvolver as suas próprias avaliações.

Todo o material está protegido pela Lei de Direitos Autorais e é de uso exclusivo de seu destinatário, sendo vedada a sua reprodução ou distribuição, seja no todo ou em parte, sem prévia e expressa autorização da Inversa, sob pena de sanções nas esferas cível e criminal.  

Conteúdo protegido contra cópia