Sunday Notes #53 - Fim da ressaca

Olivia Alonso Publicado em 04/11/2018
3 min
Caminhos da transição

Sunday Notes

Olá, leitor!

1) Depois da ressaca de eleições de segunda-feira, a Bolsa renovou máximas históricas e terminou a semana com alta acumulada de 3,15%. Se você quer saber até onde isso pode ir, conheça este documento que traz as mais novas sugestões do Pedro Cerize.

2) Nesta semana, mais de 30 mil leitores passaram a acompanhar a nossa minissérie original O Smart Trade. Faltam só dois dias para revelarmos quem é o Money Maker. E também para ele contar mais sobre o desafio dos 100%. Veja aqui.

    
3) Nos rendemos à maconha... A Inversa começou agora a fazer sua cobertura de investimentos que se beneficiam da legalização da maconha pelo mundo. Na terça-feira, dia 6, mais estados dos Estados Unidos vão votar a legalização para uso recreativo. O Canadá acaba de liberar o uso, no dia 17 de outubro. O México segue pelo mesmo caminho... Estamos vendo enormes oportunidades para ganhos com ações de empresas desse setor. Você não vai ver essa cobertura em outro lugar. Não enquanto ainda estiver no começo.

Quando fomos os primeiros a divulgar nossas análises de investimentos para uma eventual vitória de Jair Bolsonaro, em maio de 2017, fomos taxados de loucos. Quando fomos os primeiros a produzir uma publicação com uma carteira de investimentos em criptomoedas, em agosto do ano passado, fomos criticados pela mídia e pelo mercado financeiro tradicional (que agora estão mergulhando nesse setor). As duas iniciativas trouxeram ganhos altíssimos para os leitores que nos seguiam. Agora você pode pegar o boom neste mercado de maconha. E pode fazer isso antes que toda a mídia comece a divulgar os ganhos do setor. Eu quero que você aproveite a chance de fazer dinheiro com as empresas que estão ganhando espaço com a legalização da maconha na América do Norte. Portanto, sugiro que você acesse este conteúdo especial para saber qual o ativo que o George Chen escolheu para nossos leitores começarem a investir em maconha.

4) Meu novo vício: ler a newsletter do Seu Dinheiro, com suas fantásticas reportagens do mercado financeiro, por jornalistas gabaritados com insights que vão ajudar você a ganhar mais dinheiro.
     
5) Não poderia deixar de destacar aqui as notícias sobre a formação do novo governo, que são informações importantes para tomar as próximas decisões de investimento. Já tivemos a confirmação de que Paulo Guedes vai comandar a economia e isso já está animando muita gente. E a semana terminou com o juiz Sergio Moro (sim, o mesmo que comanda as investigações da Operação Lava Jato) confirmado para o Ministério da Justiça. Será que isso vai melhorar ainda mais o humor em relação ao Brasil? Eu espero que sim.

Termino aqui deixando algumas dicas de leitura para que você comece a semana bem informado:

A Receita quer saber como, quando e com quem você compra seus bitcoins
A Melhor Carteira do Brasil
Bolsonaro e Petrobras: vai dar certo?
Pode parecer estranho, mas usamos as reservas internacionais diariamente

Olivia Alonso

A Inversa é uma Casa de Análise regulada pela CVM e credenciada pela APIMEC. Produzimos e publicamos conteúdo direcionado à análise de valores mobiliários, finanças e economia.
 
Adotamos regras, diretrizes e procedimentos estabelecidos pela Comissão de Valores Mobiliários em sua Resolução nº 20/2021 e Políticas Internas implantadas para assegurar a qualidade do que entregamos.
 
Nossos analistas realizam suas atividades com independência, comprometidos com a busca por informações idôneas e fidedignas, e cada relatório reflete exclusivamente a opinião pessoal do signatário.
 
O conteúdo produzido pela Inversa não oferece garantia de resultado futuro ou isenção de risco.
 
O material que produzimos é protegido pela Lei de Direitos Autorais para uso exclusivo de seu destinatário. Vedada sua reprodução ou distribuição, no todo ou em parte, sem prévia e expressa autorização da Inversa.
 
Analista de Valores Mobiliários responsável (Resolução CVM n.º 20/2021): Antonyo Giannini, CNPI EM-2476

Conteúdo protegido contra cópia