Seja bem-vindo!

Faça o login com sua conta e aproveite seus conteúdos exclusivos.

Entrar agora

Ainda não é cadastrado?

Crie sua conta

Geada: aconteceu de novo!

Ivan Sant'Anna e Antonyo Giannini Publicado em 22/07/2021
3 min
Uma das razões pelas quais pude deixar o mercado para me tornar escritor foi uma porrada que dei no mercado de café no inverno de 1994. E é possível dar essa tacada de novo... (mas desta vez, infelizmente, estou de fora).

Geada: aconteceu de novo!

Por Ivan Sant’Anna

Colaboração: José Inácio N. Pilar

Caro(a) leitor(a),

Uma das razões pelas quais pude deixar a linha de frente do mercado para me tornar escritor foi uma porrada que dei no mercado de café no inverno de 1994, por ocasião de uma geada que atingiu as regiões cafeeiras no Sul de Minas.

Isso me deu dois anos de folga de caixa antes de meu primeiro livro emplacar.

Detalhe: não comprei na expectativa da geada. Adquiri meus contratos, na CSCE (Coffee, Sugar & Cocoa Exchange), em Nova York, DEPOIS da geada. O mercado abriu com gap, comprei lá no topo (até aquele momento, bem entendido) e nas semanas que se seguiram, o café não fez outra coisa a não ser continuar subindo, com violência.

Na verdade, não apliquei um centavo sequer, uma vez que o ajuste positivo do primeiro dia foi maior do que a margem de garantia que eu teria de depositar na Bolsa

Com alguns poucos contratos, ganhei 180 mil dólares.

Agora aconteceu de novo, infelizmente sem minha participação.

 

Em 1994, Ivan tentou fazer sua transição do mundo dos números para o mundo das letras. Sua primeira tentativa não foi bem. Decidido a virar esse jogo, ele resolveu partir para o “mundo do crime”. Foi nesse exato momento que surgiu: Rapina - ‘O sequestro que abalou o mercado’. Hoje, de forma exclusiva, você pode adquirir uma cópia da versão inédita impressa aqui pela Inversa em 2021 e ainda mais 12 meses da assinatura Warm Up PRO.

GARANTIR O LIVRO + AS CARTAS DO IVAN

 

Segundo matéria escrita para a Reuters por Nayara Figueiredo e Marcelo Teixeira, “uma onda de frio incomum, com temperaturas caindo para níveis congelantes em questão de minutos, atingiu o coração do cinturão de café do Brasil, danificando lavouras e prejudicando perspectivas para as safras do próximo ano, afirmaram agricultores e representantes do setor nesta quarta feira (21).

O resultado foi uma alta imediata de 14% no preço da libra-peso, resultando numa máxima de quatro anos e meio.

No mercado alavancado de futuros, esses 14% podem significar 50, 100, 200, 500, 1.000 e até infinito por cento, como foi o meu caso em 1994.

Aconselho ao caro amigo leitor que tem acesso ao mercado internacional de café que faça uma fezinha todos os anos.

Quando menos se espera, volta a acontecer.

 

Um abraço,

Ivan Sant'Anna,

Recomendações por Antonyo Giannini, CNPI

A Inversa é uma Casa de Análise regulada pela CVM e credenciada pela APIMEC. Produzimos e publicamos conteúdo direcionado à análise de valores mobiliários, finanças e economia.
 
Adotamos regras, diretrizes e procedimentos estabelecidos pela Comissão de Valores Mobiliários em sua Resolução nº 20/2021 e Políticas Internas implantadas para assegurar a qualidade do que entregamos.
 
Nossos analistas realizam suas atividades com independência, comprometidos com a busca por informações idôneas e fidedignas, e cada relatório reflete exclusivamente a opinião pessoal do signatário.
 
O conteúdo produzido pela Inversa não oferece garantia de resultado futuro ou isenção de risco.
 
O material que produzimos é protegido pela Lei de Direitos Autorais para uso exclusivo de seu destinatário. Vedada sua reprodução ou distribuição, no todo ou em parte, sem prévia e expressa autorização da Inversa.
 
Analista de Valores Mobiliários responsável (Resolução CVM n.º 20/2021): Nícolas Merola - CNPI Nº: EM-2240

Conteúdo protegido contra cópia