Seja bem-vindo!

Faça o login com sua conta e aproveite seus conteúdos exclusivos.

Entrar agora

Ainda não é cadastrado?

Crie sua conta

Setor Elétrico: Alta do mercado futuro de Energia pode fazer algumas vítimas

Rodrigo Natali Publicado em 26/07/2021
4 min
Grandes movimentos de preço às vezes deixam vítimas com perdas bilionárias, e nesse sentido, esse mercado não é exceção

Alta do mercado futuro de Energia pode fazer algumas vítimas

Relatório Especial Inversa

Por Rodrigo Natali
 

A recente alta dos preços no mercado de energia começa a fazer suas primeiras vítimas. 

Além do mercado consumidor, existe um mercado futuro de energia, regulado pela ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica), onde comercializadoras especializadas, empresas e fundos fazem apostas especulativas sobre a direção dos preços.

Desde o começo da seca histórica que estamos vivendo, e seu impacto na matriz hídrica de energia, as termoelétricas foram ligadas fazendo com que o custo da energia disparasse.

A falta de perspectivas de chuvas até o final do ano e a possibilidade do La Niña também contribuir para menos chuvas na fase “molhada” para o sistema, durante o verão de 2021 e 2022,  tem feito com que os preços tenham se mantido em alta e que, segundo especialistas, ela pode durar até meados do ano que vem.


Esse movimento fez com que todos aqueles players que estão operando vendidos no mercado de energia futuro, tenham amargado perdas fortes. Alguns desses players são grandes e conseguirão liquidar suas posições e se manter solventes, mas alguns parecem ter se posicionado maiores do que poderiam e existem conversas de que algumas comercializadoras estão em situação delicada.
 

Fontes dizem que algumas comercializadoras poderão quebrar e que o prejuízo potencial giraria na casa dos 500 milhões de reais a ser dividido no ecossistema. Além disso, um grande fundo dedicado de cerca de R$1 bilhão parece ter tido perda relevante, cerca de 40% do seu patrimônio, segundo comentários de pessoas bem informadas do mercado.
 

Mas nem mesmo os players desse setor sabem exatamente a situação. O dia em que tudo virá à tona de forma mais clara será na liquidação do próximo contrato futuro, no dia 9 de agosto (6º dia útil do mês). Nesse dia os players liquidarão suas posições, e se houver inadimplentes, o dado será público.
 

O mercado futuro de energia vai sobreviver, não devemos ter risco sistêmico. O mercado hoje em dia é maduro e consolidado, com grandes empresas como participantes. No entanto, como em qualquer outro mercado, grandes movimentos de preço às vezes deixam vítimas com perdas bilionárias, e nesse sentido, esse mercado não é exceção. 


Voltaremos com mais informações depois do vencimento, no próximo dia 9.

 

A Inversa é uma Casa de Análise regulada pela CVM e credenciada pela APIMEC. Produzimos e publicamos conteúdo direcionado à análise de valores mobiliários, finanças e economia.
 
Adotamos regras, diretrizes e procedimentos estabelecidos pela Comissão de Valores Mobiliários em sua Resolução nº 20/2021 e Políticas Internas implantadas para assegurar a qualidade do que entregamos.
 
Nossos analistas realizam suas atividades com independência, comprometidos com a busca por informações idôneas e fidedignas, e cada relatório reflete exclusivamente a opinião pessoal do signatário.
 
O conteúdo produzido pela Inversa não oferece garantia de resultado futuro ou isenção de risco.
 
O material que produzimos é protegido pela Lei de Direitos Autorais para uso exclusivo de seu destinatário. Vedada sua reprodução ou distribuição, no todo ou em parte, sem prévia e expressa autorização da Inversa.
 
Analista de Valores Mobiliários responsável (Resolução CVM n.º 20/2021): Nícolas Merola - CNPI Nº: EM-2240

Conteúdo protegido contra cópia