Um final feliz para 2019!

Marink Martins Publicado em 13/12/2019
3 min
A Bolsa para você parece um filme da Sessão da Tarde? Essa é a opinião do Marink Martink...

Talvez você concorde comigo que o ano de 2019 seguiu um "script" tradicional de um filme de sessão da tarde. Pois, veja só:

O filme de 2019 começa de forma jubilosa tendo um de seus principais atores, Jerome Powell, protagonizando uma mudança de postura que gerou imensa alegria aos investidores globais. Em seguida, alternando entre mocinho e bandido, os figurões Donald Trump e Xi Jinping promoveram um drama que fez com que telespectadores ficassem tensos em seus assentos temendo o fim do mundo. Alguns não aguentaram a pressão, abandonaram o "cinema", e foram pra casa em busca de um cobertor "dourado". Boa parte do público, entretanto, pagou para ver até o fim.

E não é de se surpreender que nos aproximamos de um fim de 2019 de forma clássica, com tudo adequado a um script fadado a um final feliz.

Em meus devaneios, consigo imaginar uma bela festa organizada por Donald Trump em sua casa de Mar-a-Lago -- denominada pelo próprio como a Casa Branca do sudeste americano -- onde o sorridente anfitrião aperta a mão de seu nêmese chinês que se compromete em adquirir US$50 bilhões em produtos agrícolas dos EUA, praticamente garantindo um lindo final feliz para todos os fazendeiros dos estados de Iowa e de Wisconsin. A festa está repleta de figurões bebendo seus martinis e piña coladas embalados pela música do DJ Solomon (aqui refiro-me a David Solomon, Chairman da Goldman Sachs que, nos seus tempos vagos, é conhecido como DJ D-SOL). Solomon não está ali à toa. Na verdade, ele é um dos mais felizes da festa, pois a tal curva de juros deixou de estar invertida e há também uma promessa de ajuda de Trump em resolver o escândalo conhecido como 1MDB.


Propriedade de Donald Trump em Palm Beach, Florida, conhecida como Mar-a-Lago

Mas, como sempre acontece, há também a presença daquele que está pronto para denunciar que tudo que ocorre ali não passa de uma farsa. Aquele que dirá que Trump só quer saber de sua reeleição, que Xi Jinping só quer saber de acalmar os ânimos dos chineses descontentes com sinais preocupantes de inflação. Contudo, o grupo dos céticos sabe que o momento é de festa e que a melhor coisa a ser feita é festejar como se estivéssemos em 1999.

Abraço,
Marink Martins

A Inversa é uma Casa de Análise regularmente constituída e credenciada perante CVM e APIMEC.

Todos os nossos profissionais cumprem as regras, diretrizes e procedimentos internos estabelecidos pela Comissão de Valores Mobiliários em sua Instrução 598, e pelas Políticas Internas estabelecidas pelos Departamentos Jurídico e de Compliance da Inversa.

A responsabilidade pelas publicações que contenham análises de valores mobiliários é atribuída a Felipe Paletta, profissional certificado e credenciado perante a APIMEC.

Nossas funções são desempenhadas com absoluta independência, não sendo dotadas de quaisquer conflitos de interesse, e sempre comprometidas na busca por informações idôneas e fidedignas visando fomentar o debate e a educação financeira de nossos destinatários.

O conteúdo da Inversa não representa quaisquer ofertas de negociação de valores mobiliários e/ou outros instrumentos financeiros. Os destinatários devem, portanto, desenvolver as suas próprias avaliações.

Todo o material está protegido pela Lei de Direitos Autorais e é de uso exclusivo de seu destinatário, sendo vedada a sua reprodução ou distribuição, seja no todo ou em parte, sem prévia e expressa autorização da Inversa, sob pena de sanções nas esferas cível e criminal.  

Conteúdo protegido contra cópia