Três passos para comprar uma ação

Andre Zara Publicado em 05/05/2017
4 min
Você terá agora um passo a passo objetivo para começar rapidamente a investir na prática.

O compromisso da Inversa Publicações é sempre sugerir os ativos financeiros mais lucrativos para você. E as ações de empresas listadas na Bolsa de Valores têm esse potencial, pois podem multiplicar o seu valor diversas vezes.

Esta é a sua oportunidade de obter ganhos extraordinários, mas antes de começar a investir, tome nota de um ponto fundamental: você precisa entender como funciona o processo de compra e venda de ações para poder seguir as nossas sugestões.

Mas não há com o que se preocupar. Garanto: o procedimento é bem simples. E você terá agora um passo a passo objetivo para começar rapidamente a investir na prática. Confira a seguir.

Primeiro Passo: Escolha uma corretora

Para comprar uma ação, você precisa operar por meio de uma corretora, que pode ser do seu banco ou independente. Essas instituições são responsáveis por intermediar a venda e compra das ações das empresas na Bolsa, além de outros produtos financeiros como LCIs, CDBs e títulos do Tesouro Direto. 

No site da BM&FBovespa estão listadas 87 corretoras à sua disposição.
 
Mas com tanta variedade, como escolher a certa?

Isso vai depender do seu perfil, mas a maioria dos nossos clientes recorre às maiores corretoras do mercado, como XP, Easynvest, Guide e Rico. Entenda que isso não é uma sugestão, apenas uma constatação da preferência dos leitores.

O que não sugerimos são as corretoras dos grandes bancos, pois elas costumam ter custos mais altos do que as independentes e um Home Broker, o sistema on-line por onde você vai operar as compras e vendas de ações, mais limitado.

Algumas pessoas se sentem mais confortáveis em investir pelas corretoras dos bancos, pois acreditam estar mais seguras. O medo é de a corretora de valores independente quebrar e elas perderem o seu dinheiro.

No entanto, se isso acontecer, você só precisa transferir seus ativos para outra corretora, pois os títulos estão em seu nome – existe a portabilidade.

Segundo Passo: Abra a sua conta

A abertura de conta em uma corretora costuma ser um processo simples, totalmente on-line e sem custos.

Você só precisa cadastrar seus dados pessoais no site, digitalizar seus documentos e esperar pela liberação da conta. O prazo médio para isso acontecer é de dois dias.

Com isso feito, você só precisa transferir o dinheiro por meio de DOC ou TED do seu banco para a sua conta na corretora e, assim, começar a investir.

Terceiro Passo: Utilize o Home Broker

Apesar de você poder telefonar para a sua corretora para fazer a compra e a venda das ações, o jeito mais fácil e prático de operar na Bolsa é utilizando o Home Broker.

A sua ordem passa pelo sistema e é repassada para a BM&FBovespa em tempo real. Simples assim.

O que você precisa entender são os custos das transações: basicamente, as taxas de corretagem e de custódia. 

A primeira é cobrada pela corretora para intermediar as operações e é feita no momento em que é realizada a operação de compra e venda de um ativo. E ela pode ser uma taxa variável (uma porcentagem pelo volume negociado) ou um valor fixo. Você sempre deve procurar o fixo, pois assim você controla melhor seus gastos.

Já a taxa de custódia é o valor mensal cobrado pela corretora para guardar as ações e pode variar de zero até 30 reais. Em algumas corretoras existe isenção de taxa de custódia se você operar uma quantidade mínima por mês. Por isso, vale a pena conferir os valores exigidos antes.

Agora você está pronto para começar a investir na Bolsa seguindo as sugestões da Inversa Publicações.

Um abraço,

André Zara

A Inversa é uma Casa de Análise regularmente constituída e credenciada perante CVM e APIMEC.

Todos os nossos profissionais cumprem as regras, diretrizes e procedimentos internos estabelecidos pela Comissão de Valores Mobiliários em sua Instrução 598, e pelas Políticas Internas estabelecidas pelos Departamentos Jurídico e de Compliance da Inversa.

A responsabilidade pelas publicações que contenham análises de valores mobiliários é atribuída a Felipe Paletta, profissional certificado e credenciado perante a APIMEC.

Nossas funções são desempenhadas com absoluta independência, não sendo dotadas de quaisquer conflitos de interesse, e sempre comprometidas na busca por informações idôneas e fidedignas visando fomentar o debate e a educação financeira de nossos destinatários.

O conteúdo da Inversa não representa quaisquer ofertas de negociação de valores mobiliários e/ou outros instrumentos financeiros. Os destinatários devem, portanto, desenvolver as suas próprias avaliações.

Todo o material está protegido pela Lei de Direitos Autorais e é de uso exclusivo de seu destinatário, sendo vedada a sua reprodução ou distribuição, seja no todo ou em parte, sem prévia e expressa autorização da Inversa, sob pena de sanções nas esferas cível e criminal.  

Conteúdo protegido contra cópia