Vale a pena investir em ouro?

Katia Kazedani Publicado em 08/01/2020
2 min
A cotação do ouro bateu recorde depois da retaliação do Irã aos Estados Unidos, mas começou a recuar após discurso de Donald Trump...veja o que fazer

Olá, caro leitor!

O ouro é considerado um investimento de segurança.

Não à toa, ele volta à discussão sempre que há um clima de insegurança mundial.

É o que tem acontecido desde que as tensões entre Estados Unidos e Irã se intensificaram.

Para você ter uma ideia, após a retaliação de ontem à noite dos iranianos contra as bases dos norte-americanos no Iraque, o ouro subiu 2,4% e ultrapassou – pela primeira vez desde 2013 – a cotação de US$ 1.600.

Pedro Cerize, autor da série A Carta, comentou em seu Twitter que “o Irã pode não ser uma potência militar, mas também não deve ser ruim a ponto de errar 100% dos mísseis”.

De acordo com Cerize, “os iranianos lançaram só pra agradar o público interno do país sem comprar briga real com Estados Unidos”.

E realmente Cerize tinha razão...

O ministro de Relações Exteriores do Irã, Javad Zarif, disse que o Irã não busca conflito ou guerra.

Até então o ouro ainda continuava em alta, já que todos aguardavam o pronunciamento do presidente Donald Trump.

Mas após Trump dizer, nesta tarde, que o Irã parece estar recuando...

O ouro começou a cair...

Então, caro leitor, se você passou a considerar a possibilidade de começar a investir em ouro ou aumentar seus investimentos nesse metal, gostaria de te convidar para ouvir a série especial “ A nova corrida do ouro”, do Ivan Sant’Anna.

Foi assim que aprendi a investir em ouro!

Ouça aqui.

Espero que goste e veja se prefere fazer aplicação em fundos ou contratos na Bolsa.

Um abraço,

Kátia

A Inversa é uma Casa de Análise regularmente constituída e credenciada perante CVM e APIMEC.

Todos os nossos profissionais cumprem as regras, diretrizes e procedimentos internos estabelecidos pela Comissão de Valores Mobiliários em sua Instrução 598, e pelas Políticas Internas estabelecidas pelos Departamentos Jurídico e de Compliance da Inversa.

A responsabilidade pelas publicações que contenham análises de valores mobiliários é atribuída a Felipe Paletta, profissional certificado e credenciado perante a APIMEC.

Nossas funções são desempenhadas com absoluta independência, não sendo dotadas de quaisquer conflitos de interesse, e sempre comprometidas na busca por informações idôneas e fidedignas visando fomentar o debate e a educação financeira de nossos destinatários.

O conteúdo da Inversa não representa quaisquer ofertas de negociação de valores mobiliários e/ou outros instrumentos financeiros. Os destinatários devem, portanto, desenvolver as suas próprias avaliações.

Todo o material está protegido pela Lei de Direitos Autorais e é de uso exclusivo de seu destinatário, sendo vedada a sua reprodução ou distribuição, seja no todo ou em parte, sem prévia e expressa autorização da Inversa, sob pena de sanções nas esferas cível e criminal.  

Conteúdo protegido contra cópia