Mais ações da Petrobras na Bolsa: comprar, ficar ou vender?

Katia Kazedani há 2 semanas
2 min
Com a venda das ações detidas pelo BNDES, o que deve acontecer com as ações da Petrobras? É essa a pergunta que fiz ao André Barros, Money Maker, que há três anos tem batido o mercado

Olá, leitor!
Tudo bom?

Desde o início do atual governo, o BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) tem reduzido sua participação acionária em diversas empresas.

Para você ter uma ideia, de janeiro a setembro do ano passado, o BNDES alcançou cerca de R$ 10,7 bilhões com a venda de ações de empresas como a Marfrig Global e a Light.

Com esse dinheiro, o banco pretende reduzir a dívida com o Tesouro Nacional.

Em busca dessa meta, nesta semana, foi realizada a oferta de ações da Petrobras detidas pelo BNDES...

De acordo com a petroleira, essa oferta movimentou mais de R$ 22 bilhões, ou seja, R$ 30 cada uma das ações...

Essa foi a maior oferta de ações no Brasil em uma década.

E, a partir de hoje, teremos o início das negociações dessas ações na Bolsa.

Será que vale a pena entrar?

Foi o que perguntei para o especialista em ações André Barros, conhecido como Money Maker.  

“Antes de discutirmos o preço da ação, é importante vermos o movimento que o BNDES está fazendo. A política de desinvestimento é muito saudável para o Brasil como um todo. E, claro, para a Petrobras”, disse.

O André ainda argumentou:

“A Petrobras já venceu boa parte dos desafios, como corrupção. Agora, está vendendo ativos que não fazem parte do seu core [por exemplo, BR Distribuidora] e se dedicando a sua atividade principal. Por isso, vejo muito potencial”.

No entanto, isso deve ser no longo prazo. Já que, de acordo com o André, “o mercado do petróleo está em queda ainda por conta do incerto impacto do coronavírus nas atividades da China e o movimento BNDES no curtíssimo prazo pode ter pressão vendedora no preço das ações”.

Gostou da opinião do André?

E o nosso especialista em Petrobras e mercados internacionais, Marink Martins, gravou esse áudio especial comentando o assunto.

Bons investimentos!
 

Um abraço,
Kátia

Conteúdo protegido contra cópia