Ibovespa despencou. E agora?

Equipe Inversa Publicado em 22/03/2019
3 min
Uma queda como a desta sexta sexta-feira assusta. Entenda os movimentos do mercado financeiro nesta newsletter para tomar as melhores decisões de investimento

Caro leitor,

Um dia após a prisão do ex-presidente Michel Temer e com o cenário externo também tumultuado, o Ibovespa mergulhou no vermelho e fechou o dia em queda de 3,10%.

Por esse motivo, e também em razão de questionamentos que temos recebido de nossos assinantes, decidimos escrever esta nota extraordinária para ajudar você a tomar as melhores decisões em situações como estas.

Esta notícia não podia vir em momento mais inoportuno. Justamente após a Bolsa ter atingido a marca de 100.000 pontos e ter enfrentado, ao longo da semana, notícias quanto à queda de popularidade do presidente Jair Bolsonaro e insatisfação com a articulação da reforma dos militares, encaminhada na última quarta-feira (20).

Fonte: Bloomberg

O agravante é que junto ao ex-presidente, a Operação Lava Jato também prendeu o ex-ministro Moreira Franco, sogro do atual presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, o responsável pela articulação da reforma da Previdência no Congresso.

Infelizmente, os chamados cisnes negros (estes eventos fora do radar) acontecem com mais frequência do que gostaríamos. Vamos lembrar que nos últimos dois anos enfrentamos eventos com proporções ainda maiores: O Joesley Day – que também envolvia Michel Temer – e a greve dos caminhoneiros, que efetivamente parou o país.

Eventos como esses são impossíveis de prever e afetam a maior parte das ações listadas em Bolsa. Particularmente, as afetadas em maior intensidade são as mais ligadas ao governo ou que dependam indiretamente de suas decisões, como no caso das concessões (rodovias, ferrovias, entre outras). Em dias como estes, praticamente só as companhias que recebem em dólar costumam resistir à queda.

Lembre-se, no mercado financeiro o lema é “atire primeiro, pergunte depois”.

Conclusão: Não há necessidade de desespero em momentos como estes. Se você possui alguma posição em Bolsa, nossa sugestão é de segurar. Agora, se você ainda estava em dúvidas entre entrar ou não na Bolsa, esta pode ser a oportunidade para seguir as sugestões de nossos especialistas.

Em momentos como estes surgem grandes oportunidades, ao contrário do que fomos “treinados” a pensar.

Por ora, seguimos bastante otimistas com a Bolsa brasileira, mas, como sempre, vamos acompanhar os desdobramentos deste caso e estudar todos os impactos sobre a tramitação e contundência da reforma da Previdência.

Afinal, como ponderou o brilhante Ivan Sant’Anna, no segundo episódio de seu documentário “Ivan: A História Proibida do Mercado Financeiro: A reforma da Previdência deve sair, a questão é saber se esta reforma será um “reforminha”, que daqui a quatro anos terá de ser refeita, ou se de fato será capaz de lidar com o grave problema fiscal que o país enfrenta. Neste último caso, a Bolsa será uma grande tacada.

Um abraço,

Equipe Inversa

A Inversa é uma Casa de Análise regularmente constituída e credenciada perante CVM e APIMEC.

Todos os nossos profissionais cumprem as regras, diretrizes e procedimentos internos estabelecidos pela Comissão de Valores Mobiliários em sua Instrução 598, e pelas Políticas Internas estabelecidas pelos Departamentos Jurídico e de Compliance da Inversa.

A responsabilidade pelas publicações que contenham análises de valores mobiliários é atribuída a Felipe Paletta, profissional certificado e credenciado perante a APIMEC.

Nossas funções são desempenhadas com absoluta independência, não sendo dotadas de quaisquer conflitos de interesse, e sempre comprometidas na busca por informações idôneas e fidedignas visando fomentar o debate e a educação financeira de nossos destinatários.

O conteúdo da Inversa não representa quaisquer ofertas de negociação de valores mobiliários e/ou outros instrumentos financeiros. Os destinatários devem, portanto, desenvolver as suas próprias avaliações.

Todo o material está protegido pela Lei de Direitos Autorais e é de uso exclusivo de seu destinatário, sendo vedada a sua reprodução ou distribuição, seja no todo ou em parte, sem prévia e expressa autorização da Inversa, sob pena de sanções nas esferas cível e criminal.  

Conteúdo protegido contra cópia