Especialistas respondem as principais dúvidas dos investidores

2 min
Marink Martins, André Barros e Luiz Cesta dizem quando vender o IVVB11 e se é necessário diversificar os investimentos

Poder trabalhar por hobby. Quem nunca pensou nisso? Marink Martins, André Barros e Luiz Cesta não seriam diferentes. E foi em busca desse objetivo que eles começaram a se dedicar aos investimentos. Com diferentes formações e realidade financeira, eles se tornaram milionários ao tomar as melhores decisões no mercado. 

Depois do sucesso que tiveram como investidores, eles se conheceram e decidiram contar como conseguiram a independência financeira em uma imersão. Com encontros presenciais e dúvidas respondidas, milhares de leitores já mudaram a maneira de investir e estão lucrando no mercado acionário. 

Para saber o que eles pensam sobre alguns assuntos, ouça essa seleção com as principais dúvidas que esses investidores de sucesso recebem. 

 

Pergunta #1

Eric: Marink, você considera uma estratégia boa, para esse momento de alta na Bolsa americana, especular com venda em IVBB11? E é possível operar PUTS com esse ticket para se tornar uma operação mais barata e vantajosa? 
Um forte abraço.

Marink: Eu gosto muito de IVVB11, que é um fundo de índice (um ETF), de forma análoga ao BOVA11, só que ao invés de representar a carteira do Ibov, o IVVB11 representa a carteira do S&P500, só que em reais.

A transcrição está disponível na íntegra para assinantes.

 

Entrar no Imersão Digital na Íntegra

 

Pergunta #2

Francisco: O que acham da estratégia de manter de 30 a 50 ativos em uma carteira, já considerando large, small e microcaps, ajustando pesos diferenciados? Embora alguns critiquem e digam que isso tira o beta do portfólio, isso não permitiria espelhar-se ao Ibovespa, mas com uma seleção mais criteriosa do que simplesmente comprar os ETFs que replicam o índice? E, com isso, aproveitar as excelentes indicações das diversas assinaturas da Inversa?  

Luiz Cesta: De 30 a 50 ativos numa carteira, se boa parte dela está contida no Ibovespa, fatalmente você terá um componente com o comportamento parecido com o índice.

A transcrição está disponível na íntegra para assinantes.

 

Entrar no Imersão Digital na Íntegra

 

Pergunta #3

Christian: No livro Axiomas de Zurique, o autor se diz contrário à diversificação para quem quer ficar rico, entretanto, o senso comum diz se deve diversificar para mitigar riscos... Como lidar com este paradoxo? Quando concentrar e quando diversificar? 

André Barros: Bom existe uma informação muito importante nessa sua dúvida, que é o fato de que estamos falando de uma reserva de emergência.

Se for isso mesmo, uma reserva de emergência cumprindo com rigor essa expressão, quer dizer que são recursos que você não pode nem pensar em perder aplicações financeiras. Elas precisam estar disponíveis preservando o capital para algum imprevisto que venha a aparecer adiante.

A transcrição está disponível na íntegra para assinantes.

 

Para acessar todos os conteúdos e acompanhar de perto a imersão na edição online vitalícia, faça sua adesão no botão abaixo.

Entrar no Imersão Digital na Íntegra

 

Conteúdo protegido contra cópia