Investigador Financeiro #88 - Qual é a melhor forma de investir para os seus filhos?

Andre Zara Publicado em 11/12/2019
5 min
Entenda como os ativos certos e o tempo são seus maiores aliados para poder ter altos retornos em investimentos de longo prazo

Olá.

Quanto custa criar um filho?

Essa é uma matemática muito fria para algo tão importante e emocional, mas, recentemente, o jornal Estadão divulgou uma calculadora que mostra quanto custa criar um filho, do zero aos 23 anos, na cidade de São Paulo.

Segundo o levantamento, isso pode variar até 104 vezes. Em bairros ricos da cidade, por exemplo, o custo chega a R$ 5 milhões.

Só de pensar na faculdade já assusta. Se você tivesse que pagar por um curso de medicina, teria que desembolsar uma grana preta. Li em uma matéria recente da Veja SP que as mensalidades chegam a R$ 12 mil.

Mas criar um filho não é só faculdade. Tem outras questões como saúde, alimentação, vestuário, lazer, etc. O que fazer então?

Fica tranquilo, pois o mundo dos investimentos está aí para te ajudar.


Você pergunta, eu respondo:
(Faça sua pergunta aqui)


“Quero fazer um investimento para meu filho pensando em resgatar daqui há uns 15 anos quando ele terminar o ginásio. Qual seria a melhor aplicação?”- Cléber D.

Obrigado pela pergunta, Cléber. Ela nos ajuda a pensar em aplicações para longo prazo que podem dar os melhores retornos. E que podem nos auxiliar a pagar a faculdade dos filhos, como parece ser o seu caso.   

Como você tem 15 anos para investir, o tempo é o seu melhor aliado. Então, vamos pensar...

Que tal aplicar no Tesouro Direto? Uma boa e segura aplicação, com certeza. Se você apostar em um título IPCA, que te dá uma taxa e ainda corrige a inflação, terá sempre um ganho real.

Vamos olhar uma simulação com o Tesouro IPCA+2035, começando com R$ 100 e fazendo aportes mensais de mais R$ 100.     


Fonte: Tesouro Direto

Como você pode ver na tabela acima, você poderia entregar ao seu filho, lá em 2035, R$ 29.818,88 livres de impostos. É uma boa grana, com certeza. A sua rentabilidade projetada seria de 5,89% ao ano.

No entanto, poderia ser melhor se você investisse na Bolsa, afinal, somente o ETF que segue o Ibovespa, o BOVA11, deu ganhos de 21,25% em 2019.

Fonte: Google   

Como você pode notar, a diferença de retorno é muito grande. Estamos falando de três vezes mais por ano!

Afinal, renda variável possibilita ganhos maiores. Nossa, mas não tem mais risco investir em Bolsa do que no Tesouro Direto?

Sim, no entanto, você tem a favor o tempo. Não é como se você precisasse do dinheiro para retirar daqui a seis meses. Se você tem um compromisso real em guardar dinheiro para o seu filho, aproveitará melhor os longos ciclos de alta da Bolsa.

Deixa eu te dar um exemplo: e se você tivesse investido no mesmo ETF BOVA11 há 10 anos, em janeiro de 2009, o que teria acontecido? Seu retorno teria sido de 164%.

Ou seja, se há dez anos você tivesse feito um único aporte de R$ 10 mil, teria hoje R$ 26.399. Só que acredito que dá para fazer o seu dinheiro render ainda mais...

Para te explicar melhor isso, quero te convidar para assistir ao vídeo feito pela nossa equipe de especialistas sobre investimentos para os filhos.  

Estamos com um projeto que vai te mostrar como valores pequenos, aplicados hoje, podem se tornar fortunas com a ajuda do tempo. Você só precisa ter acesso aos investimentos certos e esperar.

Então, assista agora e pense sobre isso. Uma decisão agora pode mudar o futuro e as escolhas que os seus filhos terão. Já imaginou você pagar um curso ou uma faculdade no exterior para eles?

Um abraço,

André Zara

Lucros, consistência e tranquilidade na Bolsa. Palestra na UNICAMP Exclusiva (Veja agora!)

A Inversa é uma Casa de Análise regularmente constituída e credenciada perante CVM e APIMEC.

Todos os nossos profissionais cumprem as regras, diretrizes e procedimentos internos estabelecidos pela Comissão de Valores Mobiliários em sua Instrução 598, e pelas Políticas Internas estabelecidas pelos Departamentos Jurídico e de Compliance da Inversa.

A responsabilidade pelas publicações que contenham análises de valores mobiliários é atribuída a Felipe Paletta, profissional certificado e credenciado perante a APIMEC.

Nossas funções são desempenhadas com absoluta independência, não sendo dotadas de quaisquer conflitos de interesse, e sempre comprometidas na busca por informações idôneas e fidedignas visando fomentar o debate e a educação financeira de nossos destinatários.

O conteúdo da Inversa não representa quaisquer ofertas de negociação de valores mobiliários e/ou outros instrumentos financeiros. Os destinatários devem, portanto, desenvolver as suas próprias avaliações.

Todo o material está protegido pela Lei de Direitos Autorais e é de uso exclusivo de seu destinatário, sendo vedada a sua reprodução ou distribuição, seja no todo ou em parte, sem prévia e expressa autorização da Inversa, sob pena de sanções nas esferas cível e criminal.  

Conteúdo protegido contra cópia