Investigador Financeiro #78 - Estão prejudicando a sua mãe [de novo]

Andre Zara há 5 meses
5 min
Como não embarcar em fundos que conseguem ser piores do que o investimento menos rentável do país.

Nota do editor: Hoje estreia o novo podcast do nosso especialista Marink Martins: 2020 – O Ano da Turbulência. Você está preparado para a próxima crise, que pode atingir o mundo no ano que vem? Então, entenda como lucrar e se proteger em um cenário de incertezas. Se você investe, esse podcast está imperdível. Escute agora.

 

Oi.

Se você se assustou com o título da newsletter de hoje, deveria mesmo! No ano passado, eu mandei um e-mail com o mesmo título, por causa de uma situação envolvendo a minha mãe... que aconteceu de novo!

Sim, o gerente “muy amigo” do Banco do Brasil atacou de novo e andou mexendo nos investimentos dela. Colocou seu dinheirinho suado em dois fundos de investimento que conseguem ser piores do que a Poupança.

Sem a minha mãe desconfiar. Afinal, os nomes dos fundos são pomposos, o gerente atuou ativamente para fazer uma redistribuição mais favorável... para o banco.

Isso pode estar acontecendo com você ou alguém da sua família. Por isso, leia com atenção o texto abaixo.


Você pergunta, eu respondo:
(Faça sua pergunta aqui)


“Eu quero alguém que faça pra mim os investimentos, por isso deixo no banco. Eu não entendo esse mercado. Tenho de estudar muito e não entendo. O que devo fazer?” – Adelina

Muito obrigado pelo contato, Adelina. Sua pergunta é muito pertinente, já que é mais fácil terceirizar os seus investimentos do que ter de pensar sobre isso. No entanto, isso é um grande risco, como o caso da minha mãe que deixou seu gerente fazer os investimentos por ela.

Eu entendo as suas dúvidas e preocupações, mas vou te mostrar como eu fiz e, depois, uma outra maneira ainda mais simplificada para você não cair em pegadinhas com fundos de investimento. E vou te provar que você não precisa saber muito para cuidar bem do seu dinheiro.

Como eu fiz:

O gerente colocou o dinheiro da minha mãe em dois fundos de investimento diferentes. A primeira coisa que fiz foi colocar o nome desses fundos no Google. Logo de cara encontrei os links com as informações básicas e procurei pela taxa de administração e a rentabilidade.

Só essas duas coisas já me disseram tudo o que eu precisava saber. Fiz as devidas comparações com a Poupança, que, embora tenha rendimento ruim, não tem cobrança de impostos. Simplesmente nivelei por baixo para comparar.

O primeiro fundo era um DI, ou seja, que acompanha o CDI, um índice de referência da Renda Fixa. Não precisei nem procurar quanto estava o CDI porque já tinha informações lá, comparando com os rendimentos do próprio fundo.

Nesse primeiro percebi cobrança de taxa de administração de 0,5% ao ano. E, em 2019, até agosto, o Fundo rendeu 3,87% contra 4,18% do CDI.

Ou seja, o Fundo nem consegue seguir o CDI, o que você poderia fazer tranquilamente comprando apenas Tesouro Selic.

Já o segundo fundo (também DI) é simplesmente terrível, ruim demais, péssimooooo! Taxa de administração de 2% ao ano e rendeu 2,81% contra 4,18% do CDI.

Em comparação, era melhor ficar com a Poupança ou com os fundos?

Antes de responder, só quero lembrar que, além da taxa de administração, os Fundos têm cobrança de IR, cujos valores dependem do seu tipo. Nesse caso, eram fundos de curto prazo, cuja tributação é de 22,5% (até 180 dias de aplicação). Acima disso são cobrados 20% sobre os ganhos.

Então, minha mãe estava sendo bem assessorada pelo seu gerente? Fiz essa tabela abaixo para te mostrar...

Fonte: Equipe Inversa

Olhando a tabela acima, você percebe que não! Veja a coluna “Retorno Final”: os dois fundos perderam da Poupança, e aposto que o gerente sabia!

Isso quer dizer que Poupança é melhor investimento do que fundos? Absolutamente NÃO. Só que ela é melhor do que fundos muito ruins, geralmente empurrados pelos bancos. Mas não quer dizer que você tenha que se conformar com essa situação.

Um modo simplificado de fazer:

Se você não conseguir encontrar as informações no Google, ou souber compreender uma lâmina do Fundo, é só fazer duas simples perguntas ao seu gerente: qual é a taxa de administração e qual o rendimento, ao ano, do Fundo?

Você sabe que um Fundo DI não deve ter rendimento abaixo da Poupança, ou seja, 3,85% ao ano. Então, comece por aí.

Quando seu gerente te responder, você só precisa comparar o rendimento do Fundo com o da Poupança. Perdeu ou ganhou? Depois lembre que vai ainda ter a taxa de administração e mais o IR de cobrança. Mesmo sem fazer muita conta, você vai perceber se vale a pena!

Por isso, Adelina, você tem duas opções:

1 – Não fazer nada, ficar na Poupança ou em algum investimento ruim indicado pelo seu gerente, deixando seu dinheiro rendendo uma miséria...

2 – Ou investir apenas R$ 11,90 por mês para saber quais são os Fundos de investimentos que podem realmente mudar a sua vida, com ajuda de nossos especialistas, que não têm conflito de interesse dos gerentes de banco.

Essa é a escolha que você precisa fazer hoje. Se deixar para amanhã, você vai empurrando, esquecendo e, quando perceber, já passou o tempo e nunca investiu bem o seu dinheiro. É isso que você realmente quer fazer?

Se você tem uma dúvida de investimento, mande para mim neste link. Espero te responder em breve.

Um abraço,

André Zara

P.S.: Pedro Cerize convoca investidores que querem ganhar dinheiro dentro e fora da Bolsa em 2020. Veja aqui como fazer parte do grupo.

Conteúdo protegido contra cópia