Ideias do Paletta #25 - Desconto hiperbólico

Escolha intertemporal deve fazer parte de seu arsenal para decidir sobre os melhores investimentos.

Conteúdo também disponível em vídeo e áudio. Clique abaixo para acessar a plataforma:

Youtube Spotify Apple Google Deezer

Nota do editor: nos próximos minutos, Felipe Paletta apresenta para você como o tempo pode jogar a seu favor nos investimentos. Felipe traz também ao público sua "galinha dos ovos de ouro" do mercado de ações. Veja aqui o sistema que ele criou de ações.

“Las Vegas está lotada todos os dias, por isso
sabemos que nem todo mundo é racional”

Charles Ellis

Olá leitor(a)!

Imagine que você tenha ganhado na loteria.

Você pega o bilhete premiado na mão e vê que lá está escrito: “resgate R$ 1 milhão hoje ou R$ 1,1 milhão daqui a seis meses”.

O que você faz?

Antes de responder quero melhorar o exercício. 

Você pega o mesmo bilhete na mão só que agora percebe uma diferença: só vai poder resgatar o prêmio daqui a dois anos.

Ou seja, só em 2022 decidirá se aceita R$ 1 milhão na hora ou se topa esperar seis meses para sacar R$ 100 mil a mais.

Ficou mais fácil tomar a decisão de esperar mais se for só lá na frente, não?

Pois é, isso se chama desconto hiperbólico.
 

Um marshmallow agora ou dois depois?

Talvez você já tenha visto um famoso vídeo de um teste controlado com algumas crianças.

Em uma sala fechada, como a de um interrogatório, e com um marshmallow na frente, as crianças receberam a seguinte orientação: “vamos sair da sala por alguns instantes e se você não comer esse marshmallow, quando voltarmos vamos te dar mais um”.

Imediatamente, as crianças acenaram positivamente – quer dizer, quase todas (risos).

O que se observou, no entanto, é que a grande maioria não conseguiu se conter, mesmo sabendo do benefício futuro e tendo tempo de sobra para esperar.

Fonte: CEGOC, Mário Ceitil e Universidade de Rochester

Algumas crianças foram filmadas e o vídeo é realmente muito engraçado. Se você nunca o viu, vale a pena o assistir depois de terminar de ler. É só clicar aqui.

Esse teste é, sobretudo, um teste de autocontrole.

E não se deixe enganar pelo fato de ter sido feito com crianças, pois todos nós estamos diante de vieses comportamentais e cognitivos o tempo todo, como ficou claro no exercício que fiz na abertura dessa carta.

Nossas experiências pessoais e a forma como lidamos com as informações podem provocar decisões que não estão alinhadas com nossos objetivos de longo prazo.

E a não ser que você esteja endividado, esperar seis meses para ganhar R$ 100 mil, racionalmente, faz sentido se a decisão for tomada agora ou daqui a dois anos.

O problema é que, como diz o famoso ditado popular: “mais vale um pássaro na mão do que dois voando”.

A sacada aqui é que interpretar esses vieses humanos fazem muita diferença na sua trajetória como investidor(a).

Meu propósito, aliás, é servir de instrumento de consulta de boas ideias de investimento e, mais do que isso, ser uma fonte de inspiração para te conscientizar mais nas tomadas de decisões, te ajudando a corrigir comportamentos que são prejudiciais aos objetivos que você mesmo traçou.

Não adianta ouvir a dica quente do analista da sua corretora ou tentar replicar o que o super gestor da moda está fazendo. Tudo passa por desenhar uma estratégia e ser fiel a ela.

O próprio Luiz Barsi, um dos maiores investidores individuais da Bolsa brasileira, conta que sua estratégia inicial era bem simples.

Seu objetivo era comprar bons negócios, por meio de ações, que fossem capazes de lhe gerar uma renda periódica equivalente ao seu salário, por meio dos proventos.

Ele sabia que não seria do dia para noite, mas o simples fato de definir sua estratégia o fez dedicar 100% de suas energias ali.

E não pense que ele começou rico não, foi comprando um pouquinho a cada mês desde a juventude e criou o hábito de poupar uma parcela de seu salário – algo como 10% a 25% – até que, após um punhado de anos, os rendimentos se tornaram capazes de lhe gerar uma boa renda recorrente, que ele reinvestia com disciplina, construindo uma espécie de “bola de neve”.

Não estou dizendo que você deveria seguir esse exemplo. Cada um de nós tem objetivos diferentes e estamos em fases distintas da vida. Estou dizendo que talvez seja a hora de refletir sobre aonde você quer chegar e quando. O que fazer será consequência.

Os investidores estão correndo o tempo todo atrás do melhor investimento do momento. Não faça isso. Isso não te ajudará em nada.

Foque em desenvolver uma estratégia e se mantenha fiel, pois esse desconto hiperbólico pode gerar muito mais oportunidades para ganhar dinheiro do que você pode imaginar.

Eu, por exemplo, criei uma estratégia que encontra ações em movimento brusco e que podem me dar altos retornos no curto prazo, inclusive você pode ver como funciona acessando aqui!

Gostou dessa newsletter? Então me escreva no e-mail ideias@inversa.com.br

Um abraço e até a próxima!

Felipe Paletta

O mercado entrou novamente em um período de volatilidade alta. Nosso objetivo na calculadora: te entregar 12% ao mês operando apenas 2 ações. Dá uma olhada aqui e me diga o que acha. 

Conteúdo protegido contra cópia