Inimigos do Investidor #9 - Acalme seu coração

André Barros, o "Money Maker" Publicado em 24/01/2020
4 min
Ninguém é completamente racional, ainda que cada um de nós tenha sua dose de razão e emoção em julgamentos, decisões e ações. Conhecer-se é fundamental.

Caro leitor,

Se você acompanha as minhas newsletters há algum tempo, sabe que já comentei inúmeras vezes que o maior inimigo do investidor somos nós mesmos.

Mais precisamente, nossas emoções, que no fim do dia, mesmo quando não temos consciência disso, influenciam nossos comportamentos e, consequentemente, nossas decisões.

Até naqueles momentos em que tudo aponta a uma decisão altamente racional e lógica, não se iluda: nossas emoções e vieses comportamentais tiveram seu dedinho.

Primeiro passo é aceitar que é assim mesmo. Podemos minimizar, mas jamais eliminar esse efeito. O importante é nunca perder a consciência da força que ele representa.

Ninguém é completamente racional, ainda que cada um de nós tenha sua dose de razão e emoção em julgamentos, decisões e ações. Conhecer-se é fundamental.

Pensando nisso, por que não adotamos processos ou ferramentas que nos ajudem a reduzir a ansiedade ao investir? O fator ansiedade e o estresse atuam como catalizadores das emoções. Fazem a balança pesar para o lado emocional além do que seria normal.

Kit Ivan Sant'Anna: livro 30 Lições de Mercado (lançamento) + assinatura Warm Up PRO por apenas R$ 29,90 neste link.

Esse é o meu convite para a nossa conversa de hoje: além de tentar se conhecer melhor, tome algumas medidas que irão reduzir o efeito do estresse e da ansiedade em suas decisões.

A lista é muito extensa, mas compartilho algumas que me ajudaram nesse esforço. Certamente lembrarei de outras em newsletters futuras, mas aqui você já tem um bom começo.

A primeira dica é reduzir o tempo de tela. Estou falando da tela do seu computador ou smartphone, onde as cotações ficam piscando e mudando de valor minuto a minuto no homebroker, o que ajuda a induzir a uma falsa necessidade de ação.

Fora isso, o pisca-pisca da tela estimula o seu lado jogador, assim como faz o seu racional se afastar dos reais motivos que deveriam guiar a sua escolha entre um ativo ou outro.

Também indico, é claro, a diversificação dos investimentos. Claro que existe o lado técnico que justifica a diversificação da carteira, mas neste momento falo do lado emocional de reduzir a pressão sobre uma determinada posição. Se hoje um ativo pode estar no negativo, talvez outros da carteira estejam melhores, reduzido o seu pessimismo.

Minha terceira dica é relevar as previsões, projeções e notícias. Preste atenção em como elas mudam de um dia para o outro, e mais ainda se ampliarmos o horizonte. Muitas parecem ter alta relevância, mas pesam pouco em suas posições ou se revelarão erradas. Confie nos fatores que o fizeram escolher aquele caminho e dê tempo para que as coisas aconteçam.

A quarta e última sugestão que gostaria de passar hoje é que você nunca se esqueça que tem o tempo ao seu lado. Nada pior do que ter, ao investir em renda variável, uma data determinada para sair.

Procure reservar a esse tipo de investimento capital que não tenha data para ser liquidado, ou pelo menos possa esperar de dois a três anos. Você se livra do estresse de ver o calendário correndo para o deadline. Também abre o horizonte para que as boas notícias apareçam.

São apenas algumas dicas para ajudar você a acalmar esse coração. Ao longo de nossas conversas, vou me lembrar de outros. Quanto mais pudermos manter nosso lado emocional livre de gatilhos de estresse, melhor.

E para você ficar ainda mais tranquilo, recomendo que você aproveite uma das últimas vagas do treinamento Investidor Completo. A equipe da Inversa vai pegar na sua mão e te ensinar a investir com confiança. Por este link aqui, você consegue garantir a sua vaga no pacote premium (com vários benefícios e bônus). Não perca essa chance para buscar melhores retornos e se tornar mais confiante ao investir. 

Um abraço,

André Barros (Money Maker)

Se você está se perguntando como será do futuro, eu vou te mostrar… Saiba aqui.

Conteúdo protegido contra cópia