Gritty Investor #63 - Previsões para o dólar

Pedro Cerize Publicado em 12/10/2018
2 min
Nunca perca o otimismo com seu futuro

Oi.

Com as incertezas trazidas pelas eleições, muitos leitores me perguntam: “Pedro, o que vai acontecer se o Jair Bolsonaro ganhar? E se der Fernando Haddad? Qual o valor do dólar para cada cenário?”.

Imagino que, assim como eles, você também pode estar se fazendo o mesmo questionamento.

Por isso, resolvi escrever a você para compartilhar a minha opinião.

A primeira pergunta que faço a mim mesmo sobre a questão - olhando o que está acontecendo com a moeda norte-americana e com as moedas dos países emergentes - é: “quanto estaria o dólar hoje se não estivéssemos no meio das eleições?”.

Fico pensando...talvez, algo em torno de 3 reais e 40 centavos ou 3 reais e 60 centavos? Se o Bolsonaro ganhar, eu diria que a moeda seria cotada mais para 3 reais e 60 centavos.

Mas não podemos nos esquecer de vários outros fatores que podem interferir diretamente no preço. Por exemplo, a venda de 50 bilhões de dólares realizada pelo Banco Central (BC) nesse período.

Se não fossem as eleições e o Banco Central não tivesse tomado essa medida, o novo preço de equilíbrio da moeda poderia ser um pouco mais baixo.

Agora, o BC vai ter que se desfazer dessa posição. Aí, temos mais uma pergunta: “se o Bolsonaro ganhar, qual valor será definido para zerar essa posição? E se for o Haddad?”.

Por isso, se o capitão for eleito, eu estimo que a decisão ficará algo em torno de 3 reais e 50 centavos ou 3 reais e 60 centavos. Já com Haddad presidente, o dólar vai para 5 reais no começo de sua gestão... Depois vai depender das decisões que o petista tomar ao longo do seu mandato.

Você concorda com a minha visão?

Não deixe de escrever para gritty@inversapub.com dizendo o que achou da newsletter de hoje.

Um abraço,

A Inversa é uma Casa de Análise regulada pela CVM e credenciada pela APIMEC. Produzimos e publicamos conteúdo direcionado à análise de valores mobiliários, finanças e economia.
 
Adotamos regras, diretrizes e procedimentos estabelecidos pela Comissão de Valores Mobiliários em sua Resolução nº 20/2021 e Políticas Internas implantadas para assegurar a qualidade do que entregamos.
 
Nossos analistas realizam suas atividades com independência, comprometidos com a busca por informações idôneas e fidedignas, e cada relatório reflete exclusivamente a opinião pessoal do signatário.
 
O conteúdo produzido pela Inversa não oferece garantia de resultado futuro ou isenção de risco.
 
O material que produzimos é protegido pela Lei de Direitos Autorais para uso exclusivo de seu destinatário. Vedada sua reprodução ou distribuição, no todo ou em parte, sem prévia e expressa autorização da Inversa.
 
Analista de Valores Mobiliários responsável (Resolução CVM n.º 20/2021): Antonyo Giannini, CNPI EM-2476

Conteúdo protegido contra cópia