Gritty Investor #28 - Oráculo de Cassandra

Pedro Cerize Publicado em 17/11/2017
6 min
Guia de sobrevivência na guerra

Gritty Investor

Oi.

Conta a mitologia grega que Cassandra era uma jovem de grande beleza, seguidora de Apolo que, entre outros atributos, podia ver o futuro dos humanos. Apolo encantou-se com a jovem e prometeu a ela o dom de prever o futuro. Apesar disso, ela se recusou a acolhê-lo em seu leito e ele, que já não podia retirar o poder a ela dado, fez com que todos os humanos não acreditassem nas previsões que ela fazia. Com isso, não deram ouvidos quando ela disse que não deveriam aceitar o cavalo oferecido por Ulisses, o que resultou na queda de Tróia.

Frequentemente, algumas pessoas são chamadas de Cassandra, por estarem sempre prevendo tragédias. Acontece que previsões feitas com muita antecedência, mesmo que acertadas, podem gerar descrédito. No mercado financeiro, a diferença entre uma previsão feita “cedo demais” e “errada” é tênue. Com isso, a reputação das Cassandras acaba junto com o dinheiro daqueles que seguiram suas previsões. Repito mais uma vez: minha função é fazer você ganhar dinheiro nos seus investimentos, não prever o futuro.

Quando escrevi sobre o “Cachorro Louco” e falei que a próxima guerra americana seria contra o Irã, imaginava que esse seria um evento distante. Na época, ninguém falava no assunto e os EUA estavam disparando mísseis na Síria. Posteriormente, criou-se toda a celeuma em torno da Coreia do Norte, e muitos achavam que estávamos à beira de uma guerra nuclear.

Continuei acreditando que Síria e Coreia eram cortinas de fumaça e que o inimigo real era o Irã, simplesmente pelo fato de que James Mattis, secretário de Defesa de Trump, conhecido como Mad Dog, continua dando as cartas quando o assunto é estratégia militar.

Sinais de Fumaça

A primeira visita oficial de Trump a um país estrangeiro foi à Arábia Saudita. Vendeu alguns bilhões de dólares em armamento. Em seguida, anunciou que iria abandonar o acordo nuclear assinado com o Irã pelo governo Obama. Na sequência, com a bênção de Trump dada pelo Twitter, o príncipe escolhido para ser o próximo líder na Arábia Saudita, começa uma caça a outros príncipes acusados de corrupção e que por coincidência eram possíveis pretendentes ao cargo.

Para finalizar a trama, o primeiro-ministro do Líbano renunciou, alegando ameaças de morte feitas pelo grupo Hezbollah, aliado do Irã. Com isso, a Arábia Saudita pediu que seus cidadãos abandonassem o Líbano, numa clara ameaça de guerra. A Arábia Saudita, apoiada pelos EUA, agora pode se mover contra seu grande inimigo na região: o Irã. Para unir novamente os árabes em torno de seu príncipe herdeiro (atual ministro da Defesa), unir os americanos ao redor de seu presidente numa época de reeleição e acabar de vez com a ameaça nuclear no Oriente Médio, uma guerra parece ser a solução para todos.

Guia de sobrevivência na Guerra

Como ganhar dinheiro com isso? Ainda é cedo para fazer qualquer coisa para se preparar para essa guerra. Mas num mundo precificado para a perfeição, com baixíssima volatilidade precificada nos ativos e nas expectativas, uma guerra dessa magnitude vai causar um terremoto nos mercados. Os ganhadores diretos são os produtores de petróleo.

Mas os choques indiretos nos mercados seriam enormes e provavelmente mais oportunidades surgirão desses deslocamentos dos mercados dos que as que existem hoje. Mas por que estou falando isso tudo se não estou dando nenhuma ideia de como você pode ganhar com isso? Por que nesse caso é importante estar preparado mentalmente para um período de grande turbulência.

Não costumo ficar nervoso ou com medo antes de provas de Ironman. Vejo muitas pessoas ansiosas, pensando no resultado, no clima, em quem são os adversários e em muitas outras coisas que elas não podem controlar. Não gasto energia naquilo que não posso mudar. Mas, em algumas ocasiões, eu tenho um sentimento similar àquele que sentia quando criança, nos segundos que antecedem a picada da vacina.

Você sabe que vai doer, sabe que vai sobreviver, não vai chorar e, se der sorte, ainda ganha um sorvete de presente. Só que esse sentimento dura o dia todo antes da prova. Eu sei que, não importa o que aconteça no dia seguinte, eu vou me colocar num estágio de esforço que vai doer. Mas sei que não vou morrer e que, eventualmente, vou me sair bem na prova.

Hoje falei da guerra. Temos ainda outros temas que podem causar efeitos semelhantes e abalar a convicção daqueles que escolheram tomar conta do seu futuro financeiro.

Imagine que você vai assumir as rédeas de seus investimentos sabendo que estamos entrando em períodos de turbulência. Vai ser difícil, mas com certeza não você não vai perder tudo e, se fizer a coisa certa, vai ganhar bastante dinheiro ao final do processo. Mas você precisa assumir um compromisso consigo mesmo: não importa o que acontecer, você vai continuar em frente. Não vai procurar culpados pelos problemas, nem se torturar com temas que você não pode controlar. O sucesso depende mais da perseverança e do empenho de longo prazo que do talento e genialidade de curto prazo. Fique tranquilo: vai dar tudo certo.

Um abraço,

A Inversa é uma Casa de Análise regularmente constituída e credenciada perante CVM e APIMEC.

Todos os nossos profissionais cumprem as regras, diretrizes e procedimentos internos estabelecidos pela Comissão de Valores Mobiliários em sua Instrução 598, e pelas Políticas Internas estabelecidas pelos Departamentos Jurídico e de Compliance da Inversa.

A responsabilidade pelas publicações que contenham análises de valores mobiliários é atribuída a Felipe Paletta, profissional certificado e credenciado perante a APIMEC.

Nossas funções são desempenhadas com absoluta independência, não sendo dotadas de quaisquer conflitos de interesse, e sempre comprometidas na busca por informações idôneas e fidedignas visando fomentar o debate e a educação financeira de nossos destinatários.

O conteúdo da Inversa não representa quaisquer ofertas de negociação de valores mobiliários e/ou outros instrumentos financeiros. Os destinatários devem, portanto, desenvolver as suas próprias avaliações.

Todo o material está protegido pela Lei de Direitos Autorais e é de uso exclusivo de seu destinatário, sendo vedada a sua reprodução ou distribuição, seja no todo ou em parte, sem prévia e expressa autorização da Inversa, sob pena de sanções nas esferas cível e criminal.  

Conteúdo protegido contra cópia