Global Investor #16: Lembranças de 1987

Marink Martins Publicado em 18/08/2021
10 min
O mercado está comparando o verão de 1987 ao verão de 2021. Algo parecido vem acontecendo agora, mas é uma coincidência que abre espaço para discutir algo importante: o câmbio.

 

 

Olá, investidor e investidora.

Seja bem-vindo(a) a mais um vídeo da “Global Investor”.

Nos últimos vídeos eu venho chamando atenção para o fato de que agosto e setembro costumam ser meses difíceis nos mercados.

No Brasil não é muito diferente, embora, lá no hemisfério norte, a volatilidade ainda esteja surpreendentemente baixa.

Isso não impede alguns analistas de fazerem uma comparação, no mínimo, interessante. E isso abre um espaço para discutirmos um assunto ainda mais importante.

 

Lembranças de 1987

 

O verão norte-americano de 1987 ficou famoso pela “Black Monday”, ocasião em que o índice Dow Jones e o S&P caíram, aproximadamente, 22% e 20%. 

Mas o que mais me surpreendeu ao estudar esse crash foi o tombo na Bolsa de Hong Kong, que caiu mais de 45%. 

Bem, hoje, o mercado está comparando o verão de 1987 ao verão de 2021.

Por quê?

Primeiramente, temos o ciclo expansionista norte-americano de quando Paul Volker entrou para o FED, o Banco Central dos Estados Unidos; ele elevou a taxa de juros para frear a inflação e provocou uma resseção nos EUA. Isso lá no começo dos anos 80, o que resultou em um grande boom: as Bolsas e o dólar se valorizaram muito.

Algo parecido vem acontecendo agora, ao menos de 2008 para cá. Embora não tão forte quanto em 1985.

Mas o que é realmente curioso, e que vem suscitando essa comparação, é o fato que a variação do S&P em 1985 e 1986, os dois anos que precederam o crash de 1987, é idêntica à variação do S&P em 2019 e 2020.

Em 2019, subiu 31%; em 2020, 18%. O mesmo ocorreu em 1985 e 1986, mas, para mim, é uma mera coincidência, não me assusta.

Mas trago esse tema porque, como falei, abre espaço para discutir algo importante: o câmbio.

Entenda os detalhes no vídeo de hoje!

 

Um abraço,

Marink Martins.

 

 

P.S.: Receba uma seleção exclusiva com os melhores Fundos Imobiliários para investir agora mesmo + carteira de ETFs, além de sugestões de fundos de Renda Fixa, Ações, Multimercados e Cambiais, com alocação sugerida para uma seleção balanceada. Nosso analista certificado, Nícolas Merola, fez alterações importantes na carteira. Clique aqui para mais detalhes e liberar seu acesso

 

A Inversa é uma Casa de Análise regulada pela CVM e credenciada pela APIMEC. Produzimos e publicamos conteúdo direcionado à análise de valores mobiliários, finanças e economia.
 
Adotamos regras, diretrizes e procedimentos estabelecidos pela Comissão de Valores Mobiliários em sua Resolução nº 20/2021 e Políticas Internas implantadas para assegurar a qualidade do que entregamos.
 
Nossos analistas realizam suas atividades com independência, comprometidos com a busca por informações idôneas e fidedignas, e cada relatório reflete exclusivamente a opinião pessoal do signatário.
 
O conteúdo produzido pela Inversa não oferece garantia de resultado futuro ou isenção de risco.
 
O material que produzimos é protegido pela Lei de Direitos Autorais para uso exclusivo de seu destinatário. Vedada sua reprodução ou distribuição, no todo ou em parte, sem prévia e expressa autorização da Inversa.
 
Analista de Valores Mobiliários responsável (Resolução CVM n.º 20/2021): Nícolas Merola - CNPI Nº: EM-2240

Conteúdo protegido contra cópia