Financial Journey #20 - Rally de fim de ano

Dara Chapman Publicado em 16/11/2020
3 min
Veja qual time escolhi dentro da batalha entre criptomoedas e small caps

Conteúdo também disponível em vídeo e áudio. Clique abaixo para acessar a plataforma:

Youtube Spotify Apple Google Deezer

Olá, bom dia! 

Você tem acompanhado a Bolsa nesta última semana? 

Subiu muito por seis dias consecutivos.

Foram duas as principais razões que impulsionaram esse movimento: as eleições nos Estados Unidos e o resultado promissor da vacina da Pfizer.

Nós conversamos muito sobre esses assuntos aqui na Inversa. 

Na leitura do mercado, Donald Trump pode chorar o quanto quiser, não vai dar em nada. O próximo presidente dos Estados Unidos é Joe Biden.

E isso faz com que o mercado volte à normalidade, pois permite uma visibilidade maior e garante menos surpresas, comuns durante a presidência de Trump.

Talvez a grande revelação dessa eleição seja o fato de que as pesquisas erraram de novo. E erraram feio.

A imprensa previa que Trump iria perder por muito e que os democratas seriam predominantes no senado e na câmara. Porém, nada disso aconteceu.

Mesmo não tendo a maioria no senado, fica claro que o mercado está apostando que Biden, com seus 50 anos de experiência em Washington, vai conseguir aprovar a agenda dele.

Vamos ver. Ou melhor, vamos torcer.

O segundo fator que impactou os mercados foi o resultado promissor, de 90% de eficácia, da vacina da Pfizer contra a COVID-19. 

Todo mundo sabe o significado da chegada de uma vacina contra a COVID: nossa vida de volta.

Em função disso, a economia começa a ganhar força, os shoppings começam a ficar lotados, os carros voltam a circular nas ruas e o setor de turismo inicia uma retomada em todos os seus nichos (hotelaria, restaurantes, aviação etc.). 

Inclusive, as ações das empresas desses setores subiram muito.

Você aproveitou esse movimento?

Se você quer começar a investir, você precisa ficar ligado, porque os preços dos papéis flutuam muito.

Mas tudo bem, ainda há espaço para o mercado mostrar força. Não acho que vá parar por aí. 

A partir de novembro, é muito comum o mercado mostrar mais força. É o famoso rally de fim de ano. Ao menos nas últimas décadas foi assim.  

Agora, para aproveitar esse movimento, você tem que estar exposto(a), comprado em ações ou fundos de investimento. 

Você já tem uma conta em uma corretora digital? Já escolheu alguns papéis?

Ou ainda não sabe por onde começar?

Na live que fiz na última segunda-feira (09), juntamente com os especialistas da Inversa, falamos de várias empresas que têm se mostrado promissoras. Para assistir, basta clicar aqui

Para finalizar, repito: é hora de agir.

É muito importante que você tome atitude em relação às suas finanças e não deixe o tempo passar, deixando o assunto “investimentos” para outro dia.

Você está lendo esta newsletter por algum motivo.

Falta conhecimento? Faça um curso.

Não tem tempo? Estabeleça um horário em sua agenda.

Nada melhor do que estar bem preparado(a) e informado(a) para poder identificar quando um investimento faz sentido ou não para você.

A melhor forma de aprender é atuando. Comece aos poucos, com valores menores e você ganhará confiança.

Beijos e boa semana!

Dara Chapman

A Inversa é uma Casa de Análise regularmente constituída e credenciada perante CVM e APIMEC.

Todos os nossos profissionais cumprem as regras, diretrizes e procedimentos internos estabelecidos pela Comissão de Valores Mobiliários em sua Instrução 598, e pelas Políticas Internas estabelecidas pelos Departamentos Jurídico e de Compliance da Inversa.

A responsabilidade pelas publicações que contenham análises de valores mobiliários é atribuída a Felipe Paletta, profissional certificado e credenciado perante a APIMEC.

Nossas funções são desempenhadas com absoluta independência, não sendo dotadas de quaisquer conflitos de interesse, e sempre comprometidas na busca por informações idôneas e fidedignas visando fomentar o debate e a educação financeira de nossos destinatários.

O conteúdo da Inversa não representa quaisquer ofertas de negociação de valores mobiliários e/ou outros instrumentos financeiros. Os destinatários devem, portanto, desenvolver as suas próprias avaliações.

Todo o material está protegido pela Lei de Direitos Autorais e é de uso exclusivo de seu destinatário, sendo vedada a sua reprodução ou distribuição, seja no todo ou em parte, sem prévia e expressa autorização da Inversa, sob pena de sanções nas esferas cível e criminal.  

Conteúdo protegido contra cópia