Criptosphere #15 - Gamificação de investimentos

Helena Margarido Publicado em 27/10/2020
1 min
Saiba como participar da batalha de investimentos que não apenas pode te ajudar a ganhar pontos como investidor, mas, claro, pode te ajudar a ganhar (muito) dinheiro!

Conteúdo também disponível em vídeo e áudio. Clique abaixo para acessar a plataforma:

Youtube Spotify Apple Google Deezer 

Caro(a) leitor(a),

É interessante perceber o quanto somos atraídos por jogos de maneira geral.

Desde “Paciência”, no computador, até jogos de azar, a sensação de ganhar libera substâncias no nosso cérebro que causam uma sensação de prazer inexplicável que, por sua vez, pode ser altamente viciante.

Com base nessa premissa, um grupo de, vamos dizer, “criativos” começou, há alguns anos, a aplicar a chamada gamificação aos negócios, utilizando mecânicas similares a de jogos para engajar usuários. 

As finalidades eram diversas: desde retenção até ensinamentos de serviços disruptivos. Deu tão certo que a moda pegou: hoje em dia, desde serviços de entregas por aplicativo até bancos têm boa parte de sua estratégia de aquisição e retenção de clientes na gamificação.

Pois bem.

Dada oportunidade, em meados de 2016, me propuseram um desafio imenso: explicar para leigos, em menos de 20 minutos e em uma apresentação que seria transmitida ao vivo pela televisão e também online, o que são criptomoedas e porque acredito serem elas tão revolucionárias.

Foi uma das apresentações mais difíceis que tive que preparar em minha vida. 

Em primeiro lugar, porque nunca sabemos quem são nossos interlocutores nessas apresentações. Em segundo, porque o tempo era escasso.

Mas, se para mim era tão óbvio, eu precisava dar um jeito de “traduzir” isso de um jeito que fizesse sentido para as pessoas.

A solução foi transformar a apresentação em um jogo – para ser mais precisa, em uma festa junina organizada por uma associação. “Traduzi” o Bitcoin, que virou as fichas dessa festa junina, Blockchain era o registro de trocas que ficava no verso dessa ficha, e trouxe exemplos e problemas do mundo real que essa nova “ficha especial” que tínhamos criado ajudaria a resolver. 

A apresentação inteira, você encontra aqui neste link: https://www.youtube.com/watch?v=2b-yzKhD4S0

Meus pais, que até então tinham receio desse assunto em função da quantidade de notícias negativas que circulavam, finalmente entenderam – e acharam incrível. 

A funcionária deles, que também assistiu, entendeu. As professoras da minha filha entenderam. Foi uma unanimidade.

A partir daquele momento, perdi completamente o receio de usar qualquer forma de jogo – ou gamificação – para ilustrar temas e assuntos que podem ser altamente complexos. E o resultado, desde então, tem sido fenomenal.

Exatamente por isso, achei brilhante a ideia da Inversa de criar uma “batalha de investimentos” entre criptomoedas e ações small caps

No fim do dia, o objetivo é um só: fazer com que você aprenda sobre esses assuntos durante o “jogo”, de forma prática.

E eu, prontamente, aceitei o desafio.

Você já sabe o potencial de valorização das criptomoedas. Notícias não faltaram nos últimos anos:

Agora, quero mostrar pra você, na prática, como você pode ganhar dinheiro.

Vai funcionar assim: você tem até o dia 7 de novembro para se inscrever gratuitamente em um dos dois times – o #TeamSmallCaps (buhhh) ou o #TeamCrypto (esse é o nosso!)

Durante 21 dias, eu e o Leonardo vamos trazer, com exclusividade aos participantes do desafio, uma série de materiais, vídeos, análises e também recomendações (grátis!) visando ganhos exponenciais que essas duas formas de investimento são capazes de trazer. 

Ao final, somaremos os lucros obtidos nos trades e os investidores que estiverem no time vencedor, ou seja, no que conquistou o maior retorno somado, recebem um prêmio, além de todo conhecimento (e ganhos!) adquiridos durante o período.

Porque na gamificação de investimentos, o “ganhar” significa mais que liberação de serotonina e dopamina. Seu cérebro e seu bolso agradecem.

Te convido a se juntar ao #TeamCrypto! (ENTRE AQUI PARA ESCOLHER SEU TIME)

Vamos pra cima!

Um abraço,

Helena Margarido

A Inversa é uma Casa de Análise regularmente constituída e credenciada perante CVM e APIMEC.

Todos os nossos profissionais cumprem as regras, diretrizes e procedimentos internos estabelecidos pela Comissão de Valores Mobiliários em sua Instrução 598, e pelas Políticas Internas estabelecidas pelos Departamentos Jurídico e de Compliance da Inversa.

A responsabilidade pelas publicações que contenham análises de valores mobiliários é atribuída a Felipe Paletta, profissional certificado e credenciado perante a APIMEC.

Nossas funções são desempenhadas com absoluta independência, não sendo dotadas de quaisquer conflitos de interesse, e sempre comprometidas na busca por informações idôneas e fidedignas visando fomentar o debate e a educação financeira de nossos destinatários.

O conteúdo da Inversa não representa quaisquer ofertas de negociação de valores mobiliários e/ou outros instrumentos financeiros. Os destinatários devem, portanto, desenvolver as suas próprias avaliações.

Todo o material está protegido pela Lei de Direitos Autorais e é de uso exclusivo de seu destinatário, sendo vedada a sua reprodução ou distribuição, seja no todo ou em parte, sem prévia e expressa autorização da Inversa, sob pena de sanções nas esferas cível e criminal.  

Conteúdo protegido contra cópia