Criptosphere #37: O dia em que minha mãe comprou Bitcoin

Helena Margarido Publicado em 30/03/2021
4 min
Nunca é tarde para começar...

Olá!

Eu descobri o Bitcoin em 2012, mas foi apenas em 2021, nove anos depois, que consegui que minha mãe comprasse suas primeiras criptos.

Depois que minha irmã conseguiu dobrar seu capital investido, ela se animou. Não, meu exemplo não bastava.

Às vezes, o que falta é apenas um exemplo de sucesso mais próximo da nossa realidade. Em outras, alguém que segure na nossa mão enquanto nos aventuramos por um universo completamente novo. Seja qual for o seu caso, trago aqui a história de quem tanto me ensinou durante a vida e reforço o recado: nunca é tarde demais.

Um abraço,

Helena Margarido

A Inversa é uma Casa de Análise regularmente constituída e credenciada perante CVM e APIMEC.

Todos os nossos profissionais cumprem as regras, diretrizes e procedimentos internos estabelecidos pela Comissão de Valores Mobiliários em sua Instrução 598, e pelas Políticas Internas estabelecidas pelos Departamentos Jurídico e de Compliance da Inversa.

A responsabilidade pelas publicações que contenham análises de valores mobiliários é atribuída a Felipe Paletta, profissional certificado e credenciado perante a APIMEC.

Nossas funções são desempenhadas com absoluta independência, não sendo dotadas de quaisquer conflitos de interesse, e sempre comprometidas na busca por informações idôneas e fidedignas visando fomentar o debate e a educação financeira de nossos destinatários.

O conteúdo da Inversa não representa quaisquer ofertas de negociação de valores mobiliários e/ou outros instrumentos financeiros. Os destinatários devem, portanto, desenvolver as suas próprias avaliações.

Todo o material está protegido pela Lei de Direitos Autorais e é de uso exclusivo de seu destinatário, sendo vedada a sua reprodução ou distribuição, seja no todo ou em parte, sem prévia e expressa autorização da Inversa, sob pena de sanções nas esferas cível e criminal.  

Conteúdo protegido contra cópia